quinta-feira, 28, outubro, 2021

No último domingo (24), os olhos do mundo voltaram-se para Los Angeles, na Califórnia, Estados Unidos, pois era noite de gala. A 91ª cerimônia de entrega dos Oscares da Academia, reuniu astros e estrelas do cinema, televisão e da indústria fonográfica no tapete vermelho do Teatro Dolby. Hollywood em peso compareceu para celebrar a noite da sétima arte.

O ator Billy Porter causou quando passou pelo tapete vermelho usando um vestidão de dar inveja. Ele não concorreu nem apresentou nenhuma categoria, mas poderia ter levado o Oscar de Melhor Figurino.

Já na cerimônia, QUEEN+Adam Lambert fizeram o número de abertura e levantou a galera com We Will Rock You e We Are the Champions. A banda participou da cerimônia devido as indicações do filme Bohemian Rhapsody, a cinebiografia do grupo.

Numa cerimônia sem apresentador, o rodízio ficou entre atores e atrizes convidados pela produção do programa para apresentarem as categorias. Essa foi a primeira edição em 30 anos sem um anfitrião ou anfitriã. O ator e comediante Kevin Hart havia sido escolhido para ocupar a posição, mas devido a postagens homofóbicas, declinou e a Academia, decidiu seguir sem um apresentador fixo. O que funcionou perfeitamente, graças a um roteiro impecável.

Bohemian Rhapsody foi o grande vencedor da noite, levando 4 estatuetas: a de Melhor Edição de Som, Melhor Mixagem de Som, Melhor Montagem e Melhor Ator para Rami Malek, por brilhantemente, ter entregado um Freddie Mercury impecável.

Roma foi o primeiro filme da Netflix a concorrer e ganhar em diversas premiações. No Oscar não foi diferente. O longa que revisita as memórias de Alfonso Cuarón, agradou ao público e a crítica e levou os prêmios de Melhor Filme Estrangeiro, Melhor Fotografia e Melhor Direção para Cuarón.

Regina King ficou com o primeiro Oscar da noite, o de Melhor Atriz Coadjuvante por sua belíssima atuação em Se a Rua Beale Falasse.

Já o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante ficou novamente com o ator Mahershala Ali, por seu trabalho em Green Book: O Guia. Quebrando recordes, ele foi o primeiro ator negro a ganhar dois prêmios na mesma categoria. Sua estreia na Academia foi com Moonlight: Sob a Luz do Luar, em 2017. Representatividade importa!

Por falar em representatividade, Pantera Negra trouxe vigor e esperança para a tradicional Academia, que constantemente é acusada de ser machista, sexista e racista. O filme do super-herói da Marvel levou 3 das 7 estatuetas para casa; a de Melhor Direção de Arte, Melhor Figurino e Melhor Trilha Sonora. Spike Lee subiu ao palco e se jogou nos braços de Samuel L. Jackson para receber o Oscar de Melhor Roteiro Adaptado, por sua colaboração em Infiltrados na Klan.

Lady Gaga roubou a cena desde que pisou no tapete vermelho. A cantora e também atriz, cantou Shallow ao lado de Bradley Cooper, colega de elenco do filme Nasce Uma Estrela.

Na cerimônia, levou o prêmio de Melhor Canção Original pela mesma canção. Aliás, Gaga tornou-se a primeira mulher a ganhar Oscar, BAFTA, Grammy e Globo de Ouro no mesmo ano.

Green Book: O Guia desbancou Pantera Negra, Nasce Uma Estrela e Roma e levou a melhor na categoria Melhor Filme.

Melhor Animação ficou com Homem-Aranha no Aranhaverso, da Marvel/Sony Pictures.

Olivia Colman desbancou Glenn Close e ficou com a estatueta de Melhor Atriz por sua atuação em A Favorita. A atriz era a mais cotada dentre as indicadas (Lady Gaga, Melissa McCarthy e Yalitza Aparício) e “surpreendeu”. Semanas antes, ela havia levado o BAFTA na mesma categoria.

E isso é tudo.

Artigo anteriorSaint Seiya no Planetário
Próximo artigo

Artigos Relacionados

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Instagram

Bombando

Mais vistos da semana

Siga Nossas Redes

Tem conteúdo exclusivo por lá
6,914FãsCurtir
2,957SeguidoresSeguir
4,238SeguidoresSeguir

Recentes

Conteúdo fresquinho

Thunder Fic's

Tudo sobre roteiro
pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave