A mais nova série da CW, Batwoman, acaba de chegar. E será que ela vale a pena?

Batwoman está dentro do universo de Batman, mas em uma Gotham City em que o Cavaleiro das Trevas está desaparecido a pelo menos 3 anos.

Diferente do universo de Arrow onde somos apresentados a uma Starling City mais sombria, com névoas saindo do esgoto e uma população que existe de verdade, a série de Batwoman lembra um pouco mais uma outra velha série, Aves de Rapina. Por que? Porque aqui nada é mostrado, ficando com cenas em close e muito mais em cenários.

Aves de Rapina (2002), trazia Bárbara Gordon como Oráculo, além de Helena Kyle, a Caçadora (filha do Batman e da Mulher Gato), ao lado de Dinah Redmond, uma telepata. A série durou apenas 13 episódios. Imagem: Divulgação

Gotham não é apresentada para o público, muito menos sentimos a falta de Batman neste universo, mesmo que isto seja comentado. Todos, mesmo os menos fãs, sabem que uma cidade sem o herói encapuzado, os vilões iriam transformar tudo em um palco de guerra.

Mesmo com “algo” para proteger a cidade, esta Gotham está mais para Metrópolis. Outro ponto negativo, é a história clichê e fácil de ser entendida. As motivações de Kate são fracas e quando ela descobre a “Batcaverna”, tudo é muito frio ficando apenas em um “uau”. Não existem surpresas. O roteiro leva o espectador a saber tudo o que irá acontecer.

Luke Fox é um dos raros personagens interessantes neste primeiro episódio. A descoberta da “Batcaverna” e de que Bruce é o Batman, foi totalmente sem emoção. Imagem: CW

Outro ponto negativo é a vilã. Uma mistura de Arlequina com Coringa e Duas Caras, acaba ficando totalmente caricata. Se é para criar uma nova vilã, o que é mais do que o correto, que seja uma totalmente inédita.

Um dos pontos positivos fica para os personagens de suporte que são Camrus Johnson, que interpreta o filho de Lucius Fox, Luke Fox e Mary Hamilton, que interpreta a meia irmã de Kate, vivida por Ruby Rose.

A vilã Alice deveria ser uma forte antagonista da Batwoman, mas as duas não possuem química como era esperado de personagens de um universo cheio de dramas psicológicos. Imagem: CW

Ruby não entrega uma Batwoman como a das HQs. Nem chega perto de ser uma personagem realmente forte, como era esperado da interpretação da atriz, ainda mais por estar dando vida a uma das personagens mais cheias de desafios do universo Batman.

Mesmo assim, é cedo para negativar a série. Batwoman ainda tem muito o que percorrer e mesmo Flash e Arrow, outras séries da CW, tiveram seus problemas. Talvez Batwoman sofra por culpa de Arrow, já que a produção bebeu tanto de Batman que acabou desgastando e esgotando a possibilidade de novidades para as séries estreantes. Os fãs de quadrinhos da DC sabem que este Oliver em nada tem com o que é visto nas HQs. Ele está muito mais para Bruce Wayne do que o contrário.

Mesmo assim é aguardar pelos próximos episódios.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui