sábado, 26, setembro, 2020
Início Críticas Primeiras Impressões Primeiras impressões: In The Flesh

Primeiras impressões: In The Flesh

In The Flesh

Numa época onde os zumbis estão na moda, a BBC se arrisca com a ideia inovadora de mostrar zumbis “curados” em reabilitação. Loucura ou não, acredito que apenas a BBC teria coragem de fazer algo tão diferente.

Num cenário pós- apocalipse zumbi, onde existe uma “cura para zumbis”, temos focada a trama de In The Flesh. Aqui, os zumbis sofrem de uma síndrome de falecimento parcial (PDS), da qual existe uma cura.

Vemos a história focada em Kieran Walker (Luke Newberry), um adolescente que se suicidou após a morte do amigo Rick, no Afeganistão.  Após o suicídio  Kieran foi vitima da “síndrome” e voltou como um Zumbi. Agora, Kieran faz parte de uma iniciativa do governo, que tem como foco “curar” as vítimas do PDS.

No decorrer do episódio, vemos um pouco da reabilitação dos ex-zumbis, o que inclui uma cena conhecida de reabilitações, com todos os ex-zumbis em uma roda contando suas lembranças e dificuldade. Não consegui segurar o riso nessa cena, afinal, SÃO ZUMBIS CONTANDO SEUS PROBLEMAS!  Kieran, por exemplo, sofre com pesadelos e alucinações com a última vítima dos seus ataques quando ainda era zumbi.

Kieran faz parte dos que terminaram o programa e irão tentar se ajustar em casa, vivendo uma vida normal. Sua maior vontade é rever sua irmã mais nova, Jen (Harriet Cains), que não fica nada feliz em rever o irmão e dá um belo gelo nele, por causa de Rick. Jen faz parte do grupo que lutou contra os zumbis quando tudo foi invadido e isso também pesa muito no seu “gelo”.  A maioria da população não concorda com a iniciativa do governo e acabam perseguindo os PDS em recuperação.

É claro que os ex- zumbis não se recuperaram da sua aparência convencional. Quando saem do programa, ganham cremes para o rosto (como uma maquiagem para esconder os “problemas de pele”), lente de contato ( eles tem os famosos olhos que estamos acostumados a ver em zumbis) e mais alguns itens que não sabemos ainda qual foram. Também recebem uma injeção diária de um soro para combater a PDS, que contém nortriptilina, estimulando as células que o cérebro deles não consegue produzir, ajudando no controle das funções cerebrais.

E como nada no mundo está livre de drogas, temos aqui um comprimido azul (não, não é aquele que você está pensando…), esse comprimido inibe os sentimentos dos pacientes, sendo altamente perigosa, já que sentimento é o que os diferencia dos zumbis que não passaram pela cura ( ou seja, braaains…). Essa droga é distribuída por uma pessoa bem duvidosa em um web site, essa é toda a informação que temos sobre ela por enquanto.

Ao contrário do que possa parecer, não é apenas uma série louca com um enredo mais louco ainda. Ela tem sim um bom fundamento ( afinal, nada realmente explica como alguém pode virar zumbi, uma PDS não é algo absurdo) e te prende bastante na dificuldade de adaptação do Ex-Zumbis e na crise Jen e Kieran. Temos umas cenas mais emocionantes, com a perseguição aos pacientes e algumas demonstrações de preocupação vindas de Jen.

O episódio termina com um gostinho de quero mais, como todo bom piloto deve terminar.

A série segue o padrão desesperador de Sherlock, com apenas 3 episódios de 60 minutos por temporada.

 

Gostou do enredo ou achou absurdo?

 

Comente e compartilhe seu ponto de vista!

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Siga nossas redes sociais

7,008FãsCurtir
3,084SeguidoresSeguir
4,360SeguidoresSeguir

Desafio Sob Fogo Brasil e América Latina: Três brasileiros disputam a...

0
Cléber, Milton e Sandro estão entre os quatro finalistas da terceira temporada da competição que aqueceu os corações dos cuteleiros amadores. Qual brasileiro conquistará o tricampeonato?

The Walking Dead | Cena de momento íntimo causa nojo nos...

0
Cena de momento íntimo entre Negan e Alpha causou reações negativas nos fãs de The Walking Dead. Veja.
pt_BRPT_BR
en_USEN pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave