A série Watchmen, baseada nas HQs criada por Alan Moore e Dave Gibbons finalmente chegou na HBO, liderada pelo roteirsta Damon Lindelof, responsável por outros programas e filmes famosos como Lost, Guerra Mundial Z, Star Trek, entre outras.

Watchmen como definido por Lindelof é uma mistura das HQs e do filme, ou seja, acaba criando seu próprio universo, mas mantendo a essência da obra original de Alan Moore. Pelo primeiro episódio não dá para saber se o seriado dá continuidade aos eventos finais dos quadrinhos ou do filme.

O piloto mostra-se promissor, com toda a atmosfera claustrofóbica e o ar cheio de peso que o universo de Watchmen possui. Estão ali as cenas escuras, com máscaras com tons contrastantes, que são fortes em seu tom claro como o laranja da polícia ou o praticamente escuro de alguns heróis como Sister Night, a nova personagem da série.

O contraste de cores é um dos trunfos do seriado, ao seguir o mesmo estilo das HQs de Alan Moore.

Não temos como saber qual será o destino ou qual o verdadeiro vilão do seriado, já que como as HQs de Alan Moore, tudo te leva a enxergar um caminho quando na realidade você estava com os olhos vendados, e para ajudar, totalmente no escuro.

Os novos personagens são bem desenvolvidos e fortes, mas com seus problemas psicológicos e traumas que deveremos conhecer mais adiante, assim como toda essa sociedade com um presidente totalmente diferente das HQs. Outro ponto fundamental, será entender o que realmente está acontecendo neste mundo e o que aconteceu com os outros heróis, já que por enquanto os únicos confirmados são Doutor Manhattan, a ex-Silk Spectre e Ozymandias.

O que aconteceu aos heróis?

Para um primeiro episódio, Watchmen deixa uma ótima primeira impressão, prometendo muito mais mistérios e dramaticidade do que realmente o que acontece nas séries atuais, com muita aventura, porradas, sangue e zero de conteúdo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui