Resenha: A Garota Inglesa- Daniel Silva

35
16718

“Em sete dias a garota morre.”

A Garota Inglesa é um suspense policial cheio de intrigas políticas. Quando Madeline Hart é sequestrada, por conta de um suposto caso com o primeiro ministro, o mesmo se vê obrigado a recorrer ao agente Gabriel Allon, que está fazendo sua quarta aparição nos livros de Daniel Silva.

A primeira coisa que pensei durante a leitura de A Garota Inglesa, é que ninguém presta nessa obra. Todos os personagens possuem algumas manchas em sua personalidade, a começar por Madeline, que tem uma rápida ascensão em sua carreira por motivos duvidosos e é apresentada com um “ Ela era aquele tipo de garota”. Gabriel Allon é um agente que não vê muitos limites, mata e tortura quando é necessário,  o que importa é o resultado final, mas ele também possui muitas desgraças em seu passado. Os personagens secundários também são carregados de passados duvidosos, alguns na política, alguns meio “mafiosos”.

A Garota Inglesa é surpreendente, cheio de reviravoltas e momentos de tirar o fôlego. Sua resolução é muito satisfatória, mas a leitura é um pouco arrastada no começo, até começarem a de fato tentar resolver o mistério do sequestro, é muito carregado de informações políticas que podem entediar um pouco a leitura.

O livro é divido em três partes, cada uma focada em uma parte da missão. Vale dizer que o foco é muito maior em Gabriel Allon do que Madeline em si, fato que não prejudica a leitura, no meu caso, achei mais agradável quando Gabriel começou a se destacar.

Indico a leitura apenas para os fãs de obras policiais com “rede de intrigas”. Quem começar a ler focado no conteúdo investigativo pode se decepcionar, pois, como já citado acima, o grande conteúdo de informações explicativas sobre os assuntos políticos pode cansar rapidamente o leitor. Sugiro que o livro seja lido em um ambiente calmo e concentrado, para não sofrer os efeitos da famosa “falta de foco” que nos faz ter que reler a mesma frase.

35 COMENTÁRIOS

  1. Oi, Taranis!

    Já li um outro livro do Daniel, lembro de ter gostado muito mas não consigo lembrar o nome dele. Adorei o que você disse sobre todos os personagens terem um mancha em sua história, me lembrou um pouco Game of Thrones, onde nenhum personagem é totalmente bom. Tô mesmo sentindo falta de um policial… Vai ser o próximo da lista!

    Beijos, Maria.
    http://nerdsideblog.tumblr.com

  2. Quando você disse: "ninguém presta nessa obra', eu tive uma crise de risos. Confesso que fiquei curiosa com o título do livro e o enredo, apesar de não me parecer muito inovador, eu gostei. quero ler a obra.

  3. Adorei a resenha e estou muito curiosa, já estava pronta para fazer a compra online, mais ai li sobre essa ser a quarta aparição do agente Gabriel Allon nas obras do autor, tive que parar a ideia de compra rsrs, vou ler os outros livros do autor primeiro, não consigo ler um livro onde os personagens tenha aparecido em outras obras, fico sentido que falta algo.

    Bjs
    http://nosleitoras.com/

  4. Ola. Quando vi a capa pensei que era algo do filme A Garota dinamarquesa algo assim hehe
    Mas caramba que premissa interessante fiquei curiosa. Vou colocar na minha lista. Obrigada pela dica.

    Beijão da Lari
    brilliantdiamond-bg.blogspot.com.br

  5. Oi tudo bem?
    Livros de mistério geralmente tem um começo parado, mas depois que começa a ficar bom eu não consigo parar. Por esse se tratar de políticos na trama me deixou bem mais curioso, a personagem sequestrada parece bem misteriosa.

  6. Também não gosto de começar no meio da história de um personagem, e pelo que pude notar, tem informações nesse livro que são de acontecimentos nas aparições anteriores de Gabriel. É mais seguro ler os outros antes mesmo, espero que sejam bons!

    Obrigada pelo comentário.

  7. Olá!

    Começam mesmo, né? Parece um tipo de padrão. A segunda parte desse livro já fica bem mais movimentada e vai ficando mais difícil de largar a leitura. Espero que goste da leitura!

    Obrigada pelo comentário.

  8. Ola, tudo bem?? Já gostei da parte "ninguém presta neste livro". Isto já torna o livro interessante certo?
    Não tenho costume de ler nenhum livro policial, mas gostei bastante da sua resenha. Posso pensar em começar por este livro.
    Gostei da sua resenha, muito bem detalhada e explicativa.
    Beijos
    Larissa (laoliphant.com.br)

  9. Oi!
    Eu gosto dos livros policiais, mas confesso que a trama precisa me chamar atenção desde o início para que a leitura seja bem aproveitada por mim e infelizmente não foi o caso com este livro desde o princípio. Não me senti atraída pela premissa e após ler sua resenha eu acredito que o livro não seria para mim mesmo.

  10. Olá! Eu gosto muito de suspenses policiais com intrigas políticas! Mas confesso que me desanimei em saber que o foco investigativo fica um pouco perdido em meio a tantas informações detalhadas… Não quero ter “outra leitura cansativa” quando posso evitá-la.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

  11. Olá,

    Pois é, ninguém presta mesmo! E isso é uma boa qualidade para o livro, deixa mais interessante.

    Espero que goste da leitura e fico muito feliz em saber que gostou da resenha.

    Obrigada pelo comentário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui