Resenha | Acerto de Contas – John Grisham

0
3637
Resenha | Acerto de Contas – John Grisham 1
Capa de Acerto de Contas | Imagem: Editora Arqueiro

John Grisham é um nome que se vende por si só. Seus livros são cheios de mistério e reviravoltas que chega a dar tontura. Por este motivo, Acerto de Contas que conta a história de um personagem que lutou na 2ª Guerra, um pacato morador de uma cidade, religioso e que nada faz de mal as pessoas, mas de repente mata a sangue frio o reverendo da cidade, seria de tirar o fôlego. Bem, seria.

Infelizmente Acerto de Contas não acerta em nada sua narrativa. O livro tem um jeito de uma montanha russa, mas ela é apenas visual e se mostra totalmente falha em trazer aquele frio na barriga.

O autor dividiu sua obra em três partes, mostrando os acontecimentos que levaram a morte do reverendo, o passado na guerra e o final com o julgamento. Só que o enredo é arrastado e maçante. Ele não demora para acontecer, na realidade, nem chega a acontecer. Mesmo quando chega no terceiro ato, o desfecho não leva o leitor ao ápice e sim ao alivio por ter terminado a leitura.

A história acontece no fim dos anos 1940, o que já serve de pano de fundo para uma narrativa de qualidade. Final da guerra, um Estados Unidos diferente do atual, onde a honra, os costumes e o modo de vida americano, são levados muito a sério. É um tempo em que “lavar a honra” é algo justificável, e levar para o túmulo os reais motivos, é algo que todos compreendem.

Mesmo que a história seja mais regional, não serve de desculpa para uma obra fraca. Grisham possui muitos outros livros de suspense que levam o leitor a se perder em verdadeiros labirintos, enganando sua lógica e trazendo a tona o pior que a humanidade possui, com justificativas plausíveis, que mostram o quanto ainda somos culpados por nossos atos.

Infelizmente, Acerto de Contas está aquém do que se espera de um escritor do calibre de Grisham. Espera-se que ele possa acertar as contas com seus leitores no futuro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui