Resenha: A Baía dos Suspiros- Nora Roberts

0
3850

 

Em Estrelas da Sorte, Nora Roberts nos apresentou Os Guardiões que iriam proteger as estrelas. Cada um com seus dons e peculiaridades, os personagens se mostraram interessantes e certamente, quem chamou mais atenção foi Annika, que é a protagonista do segundo volume Baía do Suspiros.

*** Atenção, pode conter spoilers para quem não leu o primeiro volume da trilogia***

Roberts ousou bastante na construção dos personagens em sua nova trilogia, aumentando o nível de fantasia e ação. Tacando uma surpresa atrás da outra, a revelação mais impressionante foi Annika, uma sereia. Até esse livro, até podia haver uma dúvida sobre com quem ela formaria um par romântico, mas acabou mesmo sendo o sedutor Sawyer King.
Dois personagens muito interessantes, acabam deixando essa obra mais envolvente que a antecessora, já que o romance quase impossível realmente desperta um certo desespero no leitor. As complexidade do amor entre Sawyer e Annika tornam o romance mais interessante que Bran e Sasha.

“O dever vinha em primeiro lugar, e ela jamais se esquivaria dele, mas podia nutrir em seu coração a esperança de não só cumprir seu legado, mas também de conhecer o amor antes de voltar ao mar para sempre.”

A busca pela segunda estrela ocorre em Capri, na Itália. Em meio à gostosa ambientação da cidade, o sexteto se foca em mergulhos para encontrá-la, enquanto persiste no treinamento e luta com a ameaça de Nerezza, que agora possuí uma nova e perigosa arma: um mortal que está transformando em algo mais para conseguir seu objetivo.

A cada volume, Noberts aumenta a tensão e a complexidade, mas mantendo o padrão pelo qual os fãs das trilogias dessa temática estão acostumando e tanto gostam.

Baía dos Suspiros deixa a brecha para o último, e certamente mais violento, volume da saga, onde novos perigos espreitam o sexteto e o casal mais decolado da trilogia irá se revelar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui