Resenha | Confronto- Kelley Armstrong

0
3681

Resenha | Confronto- Kelley Armstrong 1Confronto é o terceiro e último livro da trilogia Darkest Powers, que nos mostra personagens bem desenvolvidos, diálogos interessantes e uma explicação muito boa sobre toda a mitologia que envolve a narrativa.

Veja também: Resenha de Invocação e Despertar, de Kelley Armstrong

Dando sequência à última cena de Despertar, o segundo da trilogia, Chloe, Simon, Tori e Derek estão com Andrew, amigo da família dos garotos, que os ajuda a fugir do grupo Edison. Finalmente em segurança, Chloe sente um alívio momentâneo depois de tanto tempo fugindo para garantir sua sobrevivência, mas não consegue parar de pensar em sua tia Lauren e em Rae, sua amiga também superdotada que continuaram no hospital.

Os adolescentes também descobrem que Andrew participa de um grupo de resistência que
não concorda com algumas ações do grupo Edison. Entretanto, para que os integrantes da
resistência ajudem Chloe a resgatar Lauren e Rae, ela precisa convence-los de que o grupo Edison está realmente modificando as crianças geneticamente e no pior dos casos chegam a assassina-las.

Durante toda a narrativa tivemos romance em pequenas doses. É possível que a escritora
sempre tente trazer o relacionamento amoroso de Chloe em segundo plano para não tirar o
foco da trama principal. Contudo, neste livro foi explorado melhor sobre a vida amorosa de
Chloe para também descobrirmos o que ela sentia por Simon e Derek, pois mesmo a obra
sendo escrito na primeira pessoa, não temos plena certeza de quem é o escolhido. A cena da decisão foi bem interessante e podemos finalmente saber por quem o coração dessa jovem necromante está apaixonado.

Contudo, não possui apenas romance nesta leitura, pois dentre todos da trilogia, Confronto é o que acontece mais cenas de ação, principalmente por ser o desfecho. Além disso, para Chloe, que tem apenas 15 anos e foi criada em uma ótima condição financeira, conseguiu se adaptar muito bem as dificuldades de estar sempre fugindo. Sem contar que Kelley Armstrong conseguiu um desenvolvimento excepcional para a protagonista, uma vez que, em momentos perigosos, mesmo que seu poder não seja especifico para lutar, ela consegue fazer um bom uso dele.

O poder de Chloe é muito mais explorado, muitas explicações em torno da necromancia são colocadas e há várias cenas construídas sobre até que ponto pode ir o poder da jovem, que nos faz imaginar muito sobre o quão poderosa ela pode ser quando crescer.

O personagem Derek evoluiu bastante também, passou a ser mais paciente e a tentar ser
menos grosseiro. Além disso, podemos conhecer melhor sobre toda a mitologia que envolve os lobisomens a partir de Derek, muito sobre a transformação e sua força são explicados e durante essas cenas tiveram alguns momentos cômicos que tornam a leitura mais leve e prazerosa. Sem contar que podemos conhecer mais sobre os poderes dos outros superdotados.

Por fim, os adolescentes que fazem de tudo para que Andrew e seus aliados lutem contra o
grupo Edison, mas nada garante que os jovens terão ajuda para realizarem o resgate. Além
disso, eles estão sendo perseguidos, Derek sente isso, porém não faz ideia de quem seja e nem o porquê. E no meio disso tudo não perdem a esperança de encontrar o pai de Simon e Derek que pode ser a melhor ajuda que eles precisam.

O desenrolar para o final da trama é bastante interessante. Após o clímax e desfecho da
narrativa, a escritora optou por deixar a história em aberto como se pudéssemos imaginar
como seria a vida deles a partir daquele último capítulo, o que dá uma vontade ainda maior de ler mais. Valeu muito a pena a leitura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui