sexta-feira, 4, dezembro, 2020
Início Filmes Críticas Crítica: A Garota Dinamarquesa

Crítica: A Garota Dinamarquesa

Desde que saiu a primeira foto de Eddie Redmayne vestido de mulher para seu papel em A Garota Dinamarquesa, a ansiedade surgiu entre os cinéfilos. Depois do incrível papel que Eddie fez em A Teoria de Tudo, a simples notícia do ator estar em uma obra tão profunda já cria muitas expectativas positivas.

E é com muita alegria que informo que as tais expectativas foram compridas. A Garota Dinamarquesa (The Danish Girl) impressiona em todos os aspectos, narrando lindamente a complicada situação de um homem que gostaria de ser mulher.

Baseado no livro homônimo de David Ebershoff, o filme relata a história real de Einar Wegener (Redmayne), um renomado pintor muito bem casado com Gerda (Alicia Vikander). Quando incentivado pela esposa a fazer uma brincadeira e ir à uma festa vestido de mulher, Einar cria Lily e acaba descobrindo que ela sempre viveu dentro dele. Aos poucos, Lily vai dominando sua personalidade, até que ele se vê não querendo mais voltar a ser o homem que era, e sim assumir A Garota Dinamarquesa.

É impressionante ver a transformação de Redmayne, do homem sensato e amoroso para uma mulher. Não é apenas a maquiagem e figurino que transformam o personagem, mas os pequeno indícios feminino em Einar que vão aumentando sutilmente até que tudo nele tenha mudado, do modo de falar até o modo de caminhar. Redmayne mais uma vez mostra todo seu talento.

Mas o mérito não fica todo pra ele, Vikander se revela uma grata surpresa, deixando transparecer todo o desespero que uma esposa sentiria em uma situação dessas. Gerda é com certeza a melhor mulher que alguém pode ter e o ama tanto, que acaba apoiando sua decisão, ficando ao seu lado em todo momento, sem dispensar nenhum cuidado necessário.

A Garota Dinamarquesa

Vale mencionar, sem dar nenhum spoiler, que Einar Wegener foi a primeira pessoa a fazer uma cirurgia de mudança de sexo, em 1920. Tom Hooper (O Discurso do Rei, Os Miseráveis) que já vem colecionado indicações à melhor diretor, mostrou novamente seu talento ao retratar essa belíssima história.

Em uma época onde o transexualismo está ganhando seu espaço na sociedade, A Garota Dinamarquesa se torna muito oportuno para entender melhor a razão para alguém mudar de sexo. Sem usar de dramas desnecessários, o longa quebra muitos tabus, de uma maneira emocionante. Se prepare para chorar novamente com Eddie Redmayne.

Nota do Thunder Wave
Mostrando a trajetória de Einar Wegener, A Garota Dinamarquesa analisa as questões psicológicas do transexualismo de uma maneira satisfatória.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Siga nossas redes sociais

6,970FãsCurtir
3,084SeguidoresSeguir
4,355SeguidoresSeguir

Crítica | Dash&Lily

0
Dash & Lily é uma série encantadora e que através dos desafios feitos pelo caderno nos traz uma reflexão sobre enfrentar os nossos próprios medos e a sair da nossa bolha. O mundo pode ser um lugar incrível quando nos abrimos pra ele.

The Walking Dead | Cena de momento íntimo causa nojo nos...

0
Cena de momento íntimo entre Negan e Alpha causou reações negativas nos fãs de The Walking Dead. Veja.
pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave