quarta-feira, 23, setembro, 2020
Início Filmes Críticas Crítica: Brooklyn

Crítica: Brooklyn

Um dos concorrentes ao Oscar desse ano é Brooklyn, que retrata a vida de uma imigrante Irlandesa na década de 50. Na época, a estimativa era que tinha mais Irlandeses no EUA do que em Dublin, e esses viviam quase sempre precariamente no Brooklyn.

Na trama acompanhamos de perto a vida de Ellis Lacey (Saoirse Ronan, de A Hospedeira) uma jovem Irlandesa que deseja melhorar sua condição de vida e parte para Brooklyn, deixando sua mãe e irmã para trás. Ellis conseguiu um bom esquema, com a ajuda da irmã, por isso tem moradia numa pensão e emprego garantidos.

Resenha Brooklyn

Ellis passa seus primeiros meses sofrendo, com saudades de casa, mas ainda assim persegue seu sonho e começa a estudar contabilidade. Até que um dia, em um baile, Ellis conhece Anthony (Emory Cohen, de O Lugar Onde Tudo Termina) e seu amor pelo rapaz renova seu ânimo.

Um grave acontecimento faz com Ellis retorne à Irlanda para ficar com a família. Ao voltar para sua cidade, a jovem vê oportunidades que não tinha antes e acaba ficando dividida entre ficar na sua terra natal com sua família e novas oportunidades ou voltar para o Brooklyn e viver com Tony.

Critica Brooklyn

Brooklyn retrata muito bem a dificuldade da época, usando de pequenos momentos onde vemos a diferença da evolução entre os dois países e a vida dos outros Irlandeses que não tiveram muita sorte nos EUA, mas seu foco no romance de Ellis acaba dividindo as opiniões sobre a obra. Para alguns, é um roteiro simples demais, muito voltado para um romance e a simplicidade não justifica sua indicação ao Oscar.

Porém, Brooklyn é muito mais que isso. Além de conseguir retratar um período difícil de uma maneira muito leve, sem apelar para cenas de forte impacto, o longa possui uma fotografia incrível e atuações que de fato dão uma qualidade superior à trama. Saoirse Ronan é quem mais se destaca em seu papel, encarnando com louvor uma personagem que no inicio é inocente e triste, mas muda completamente ao se acostumar com os costumes americanos.

A obra é linda em sua simplicidade, e mesmo com uma grande puxada para o romance, compensa por seu teor histórico. Vale a pena conferir.

Dirigido por John Crowley, Brooklyn estreia nessa quinta, 11 de fevereiro nos cinemas.

 

Nota do Thunder Wave
O longa divide opiniões pelo seu alto teor romance, mas a trama vai muito além disso e compensa pelo retrato da época.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Siga nossas redes sociais

7,010FãsCurtir
3,084SeguidoresSeguir
4,362SeguidoresSeguir

Resenha | Com amor, Simon

0
Com amor, Simon é uma história de amor adolescente que aquece qualquer coração e nos faz torcer para que eles fiquem juntos e que consigam superar todos os conflitos, dificuldades e julgamentos que essa nova realidade lhes reserva... todo amor é válido.

The Walking Dead | Cena de momento íntimo causa nojo nos...

0
Cena de momento íntimo entre Negan e Alpha causou reações negativas nos fãs de The Walking Dead. Veja.
pt_BRPT_BR
en_USEN pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave