Crônicas de Oldar- Durilin: Filho do Dragão é o primeiro volume da saga de fantasia escrita por Rondinelli Fortalesa.Resenha Cronicas de Oldar

A obra começa quando Herlana e Gurtum descobrem um suposto ovo de dragão, algo muito raro, visto que dragões não procriam. Em Oldar, houve uma guerra intitulada Guerra da Traição, que acabou em paz entre o povo e os Dragões, mas alguns acontecimentos durante essa guerra deixam a dúvida de se, no futuro, os dragões serão uma ameaça. Por isso, um conselho se reúne para decidir o que será feito com o ovo.

Herlana, que possuí dons telepáticos, não consegue descobrir o que tem dentro do ovo. Ádalo, o Grande Senhor de Oldar também não consegue informar o conteúdo do ovo, apenas diz que carrega um grande aliado ou um grande inimigo. Por fim, o conselho acha mais prudente destruir o ovo. Porém, quando Gurtum usa seu poderoso machado no objeto, ele se choca, revelando uma grande surpresa.

A obra é realmente bem fantasiosa, seguindo o estilo “RPG”, com personagens míticos e habilidades especiais. Talvez lembre até demais um RPG, pois as batalhas se parecem muito com a narrativa de um jogo de mesa, juntamente com a grande quantidade de personagens, pode deixar o leitor perdido em alguns momentos. Senti que faltou um pouco de aprofundamento nos personagens, acabaram ficando meio superficiais durante a maior parte do livro.

Tirando isso, a escrita de Rondinelli é ótima, é um tema complicado e ele se saiu bem, principalmente com a grande quantidade de mitologia, mostrando conhecimento e criatividade. Há alguns erros de gramática no livro, que irão irritar muitos os mais intolerantes (como eu), uma nova revisão seria bem vinda.

A edição é nada menos que linda. A capa é bonita e chamativa, com esse grande dragão em destaque e uma linda paisagem amarelada no fundo. A escolha de folhas amareladas sempre me agrada muito, pois cansa bem menos a vista durante a leitura. Para fechar com chave de ouro, temos anexos com informações sobre os personagens e detalhes nas aberturas de cada capítulo. 

Crônicas de Oldar  possuí um bom enredo central, um mundo bem trabalho e uma quantidade de mitologia que promete agradar aos fãs de fantasia, porém tem elementos que poderiam ser melhorados.

24 COMENTÁRIOS

  1. Não conhecia a obra, mas a capa ficou demais!
    Gosto muito de ler primeiras impressões sobre alguns livros, afinal são as que ficam né? E sempre me ajudam na decisão de ler ou não. Bom, se fosse apenas pela capa, eu compraria o livro sem ao menos ler do que se trata, porém você citou aspectos que me deixaram com os dois pés atrás. Os personagem se deem por superficial é algo que me apavora muito, gosto de entender o personagem sabe? estilo psicologa mesmo, pois assim a leitura flui mais rápido e consigo perceber mudanças, junto com progressões no aspecto dele. Infelizmente, não será uma leitura que faria no momento ou nem tão próximo assim… Bjs

  2. Oi, tudo bem?
    Achei a premissa do livro interessante, mas no momento não estou muito no clima para ler sobre fantasia.
    A leitura parece ser bem interessante para os fãs do gênero e sem dúvidas é uma ótima dica de leitura.
    O fato de a história ter muitos personagens pode realmente confundir um pouco, mas se o livro for muito bom isso é facilmente relevável….

    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

  3. Oi, tudo bem?
    Eu confesso que sempre fujo de séries e que fantasia não é um gênero que costumo ler com frequência, sabe? Por isso não fiquei tão animada com esse livro, sem contar que pela sua resenha o livro não é tão bom assim.

    Beijos :*
    Larissa – srtabookaholic.blogspot.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui