Resenha: Desintegrados- Neal Shusterman

3
8349
Desintegrados Book Cover Desintegrados
Neal Shusterman
416
Ficção
Novo Conceito
09/01/2017

A Fragmentação tornou-se um grande negócio com poderosos interesses políticos e corporativos em jogo. O governo não quer apenas continuar com ela, como também expandi-la. Cam foi feito inteiramente com as melhores partes de fragmentados e, tecnicamente, ele é um garoto que não existe. Um verdadeiro Frankstein do futuro, que luta para encontrar sua identidade e se questiona se um ser como ele pode ter alma. Quando as ações de um sádico caçador de recompensas ameaçam a causa de Connor, Lev e Risa, o destino de um deles é ligado ao de Cam. A aguardada sequência de Fragmentados desafia a suposição de onde começa e termina a vida e o que realmente significa viver.

Site oficialEncontre Compre

 

Já estava mais do que na hora de a Novo Conceito publicar a continuação de Fragmentados. E ela fez a felicidade dos fãs do autor Neal Shusterman com a vinda de Desintegrados, que mostra o que aconteceu após a explosão no campo de colheita Happy Jack. Se você não recorda muito sobre a história e quer saber ainda mais o que acontece neste segundo volume se prepare, porque a coisa é quente!

Sou uma leitora que pode dizer que se apaixonou pela escrita e pela historia que o autor criou. Em Fragmentados há uma guerra chamada de Heartland, onde é declarado que todos os jovens a partir de treze até os dezoito anos podem ser mandados para a fragmentação, ou seja, todo o seu corpo pode ser dividido e doado a outras pessoas passando a viver em estado dividido, sendo que as pessoas que recebem os órgãos vão ter o sentimento daquele que doou.

No primeiro livro temos os personagens Connor, Lev e Risa Ward, que são os principais. A continuação segue mostrando os mesmos personagens, sendo que agora Connor e Lev são famosos e fugitivos e Risa ficou gravemente ferida após o que aconteceu na colheita. Lev foi detido por se tornar um batedor que não bateu, ou melhor, um fragmentário que ia se explodir, mas que no fim decidiu não fazê-lo e precisou ficar muito tempo se recuperando e Connor voltou para o Cemitério para cuidar dos outros Íntegros que estão escondidos nos aviões no deserto do Arizona.

“É difícil imaginar que tanta notoriedade surgiu de mero fato de terem sobrevivido à explosão no Campo de Colheita Happy Jack. Simplesmente porque Connor teve sorte o bastante para ser o primeiro fragmentário a sair inteiro do Ferro-Velho. É claro que, até onde o resto do mundo sabe, ele morreu e Risa está desaparecida – ou igualmente morta, ou muito bem escondida em algum país simpático aos desertores, se que é este tipo de lugar ainda existe.” – Pág. 86

Desintegrados mostra as consequências de tudo o que houve no primeiro livro e como a criação desta ideia da fragmentação realmente aconteceu. Começa a haver muito mais ação ao longo das páginas já que mais personagens são inseridos aos poucos e nem todos concordam com o estilo de liderança de Connor.

Surge também o personagem de Cam, um ser totalmente criado com partes de centenas de fragmentados para mostrar para as pessoas como um ser perfeito pode ser criado.

O legal deste volume é a realidade da narrativa, o quanto tudo se parece com o que temos hoje na sociedade e verdadeiramente tudo pode acontecer. O quanto os pais lidam com a questão da adolescência e muitas vezes a dificuldade de adaptação para alguns. O autor fala bastante sobre isto, citando exemplos bem contundentes tanto na questão de filhos que nasceram legitimamente quanto os que foram doados.

“Por sorte, as piores previsões não se concretizaram. Disseram-lhe que ele teria tremores permanentes nas mãos e fala arrastada. Isto não aconteceu. Disseram-lhe que seus músculos se atrofiariam e ele se tornaria cada vez mais fraco. Também não aconteceu. Na verdade, exercícios regulares, embora não o tenham feito ganhar massa, deram-lhe tônus muscular razoavelmente normal. “ – Pág. 175

Dá para dizer que há sempre a questão da amizade e que também há quem plante a discórdia. É uma obra cheia de adrenalina e que no final deixa a desejar saber o que vai acontecer no próximo volume, mesmo que o autor não deixe o livro inacabado. Mas agora quero saber o final de tudo já que ficou um personagem muito enigmático e que pode dar a resposta para tudo.

Vamos torcer para que o terceiro volume, denominado Unsouled seja logo publicado por aqui. E ainda tem mais! É uma sequência de quatro livros com mais Undivided para terminar. Quase enlouqueci sabendo disto agora.  Quanto mais, melhor, quando a história é eletrizante.

Uma dica: para quem leu Vivan contra o Apocalipse ou Vivan contra a América, posso dizer que o estilo é bastante parecido, mas ainda sinto mais ação e mais conteúdo na saga de Fragmentados. Que venha o próximo.

Veredito
Nota do Thunder Wave
Compartilhar

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Please enter your name here