Resenha: E não sobrou nenhum (O caso dos dez negrinhos) – Agatha Christie

0
7301
E não sobrou nenhum Book Cover E não sobrou nenhum
Agatha Christie
400
Policial
Globo Livros
2/07/2014

Uma ilha misteriosa, um poema infantil, dez soldadinhos de porcelana e muito suspense são os ingredientes com que Agatha Christie constrói seu romance mais importante. Na ilha do Soldado, antiga propriedade de um milionário norte-americano, dez pessoas sem nenhuma ligação aparente são confrontadas por uma voz misteriosa com fatos marcantes de seus passados. Convidados pelo misterioso mr. Owen, nenhum dos presentes tem muita certeza de por que estão ali, a despeito de conjecturas pouco convincentes que os leva a crer que passariam um agradável período de descanso em mordomia. Entretanto, já na primeira noite, o mistério e o suspense se abatem sobre eles e, num instante, todos são suspeitos, todos são vítimas e todos são culpados.

Site oficial  Encontre   Compre

 

Agatha Christie dispensa apresentações. A autora é conhecida como a Rainha do crime que conquistou o mundo inteiro com seus romances policiais, principalmente envolvendo Poirot ou Miss Marple como detetives principais.

Mas em E Não Sobrou Nenhum não há um protagonista pra resolver seus crimes, e sim dez personagens, que não se conhecem, pois são trazidos sobre falsos pretextos para a ilha Soldado, um local isolado comprado por um misterioso milionário, conhecido apenas como Mr. Owen.

A investigação fica para o leitor, pois essas dez pessoas são assassinadas de acordo com o poema infantil dos dez soldadinhos de porcelana:

“Dez soldadinhos saem para jantar, a fome os move;

Um deles se engasgou, e então sobraram nove. 

Nove soldadinhos acordados até tarde, mas nenhum está afoito;

Um deles dormiu demais, e então sobraram oito. 

Oito soldadinhos vão passear e comprar chiclete;

Um não quis mais voltar, e então sobraram sete. 

Sete soldadinhos vão rachar lenha, mas eis

Que um deles cortou-se ao meio, e então sobraram seis. 

Seis soldadinhos com a colmeia, brincando com afinco;

A abelha pica um, e então sobraram cinco. 

Cinco soldadinhos vão ao tribunal, ver julgar o fato;

Um ficou em apuros, e então sobraram quatro. 

Quatro soldadinhos vão ao mar; um não teve vez,

Foi engolido pelo arrenque defumado, e então sobraram três. 

Três soldadinhos passeando no zoo, vendo leões e bois,

O urso abraçou um, e então sobraram dois. 

Dois soldadinhos brincando ao sol, sem medo algum;

Um deles se queimou, e então sobrou só um. 

Um soldadinho fica sozinho, só resta um;

Ele se enforcou,

E não sobrou nenhum.”

 

Mr.Owen fez com que todos escutassem na primeira noite da mansão através de um megafone acusações de crimes cometidos por cada um dos convidados, que por alguma eventualidade foram absolvidos de culpa. Porém, nessa noite houve a primeira morte, deixando os convidados aflitos e querendo sair daquela ilha o mais rápido possível. Como somente eles estavam lá e não havia nenhum meio de comunicação ou transporte, não podiam escapar. Para piorar, uma tempestade estava chegando. O desespero físico e mental de cada um faz com que eles fiquem mais aflitos e desesperados, assim como o leitor, que deve se segurar para não ler as ultimas páginas para finalmente ver quem está causando essa situação e porquê. As pistas são poucas, o que é frustrante para os ansiosos, mas é bom pois faz com o que o leitor sempre volte algumas páginas para analisar algo, ou ler o poema novamente e as acusações feitas, as vitima, a vida de cada um, ou seja, sua própria investigação.

O titulo da obra inicialmente era “O conto dos dez negrinhos”, pois o poema infantil era sobre negrinhos, mas causou muita polemica, principalmente nos Estados Unidos por causa da palavra “negrinhos”. O titulo foi mudado para outros nomes em países diferentes até chegar em”E não sobrou nenhum e os negrinhos do poema foram substituídos pelos soldadinhos.

Uma obra especial e muito empolgante, da qual mal consigo relevar a quantidade de páginas, pois não dá pra largar até saber a verdade. Se fosse a detetive prenderia a pessoa errada e se fosse um dos dez soldadinhos seria a primeira a morrer de tão imprevisível que é.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui