Resenha: A Fúria e a Aurora- Renée Ahdieh

0
3593

 

Por algum motivo que nunca irei entender, visto que já são histórias fechadas, releitura de contos clássicos é o tipo de leitura que nos conquista imediatamente. Quanto mais fiel, mais rápido nos prende e esse é o caso de A Fúria e A Aurora, livro inspirado em Mil e Uma Noites, que consegue te prender do inicio ao fim.

Mil e Uma Noites é um clássico que conta vários contos dentro de uma história. Alguns famosos, como Alladin e Ali Baba e os Quarenta Ladrões nasceram dali. O conteúdo é simples, apresenta um rei que mata suas esposas ao amanhecer da noite de núpcias, até que se casa com uma mulher mais astuta, que tem a idéia de contar histórias toda noite para o marido para se manter viva, usando da curiosidade dele para saber o fim da história da história na noite seguinte.

Entretanto, a obra de Renée Ahdieh não é tão simples, a autora resolve explorar um lado muito interessante dessa história: O motivo do rei matar as mulheres. Então, nos guia através de uma trama que nos apresenta Sherezade, uma jovem que se voluntária a ser a próxima esposa do Califa Khalid, com o intuito de vingar a morte de sua melhor amiga. Após o casamento, ela usa a mesma artimanha de contar histórias, o que funciona nos primeiros dias, mas seus planos ficam mais complicados quando percebe criar um vínculo com o assassino e sentir uma vontade imensa de saber o motivo de todas as mortes.

Uma centena de vidas por aquela que você tirou. Uma vida a cada aurora. Se você falhar uma única vez, eu lhe arrancarei seus sonhos. Vou tirar sua cidade de você. E lhe subtrairei essas vidas, milhares de vezes.

A escrita de Renée é gostosa e intrigante, prendendo o interesse na leitura logo no prólogo, onde instiga a curiosidade do leitor. E é essa curiosidade que nos mantém fiel e ávidos na leitura até o fim, precisamos saber o motivo de Khalid matar a cada aurora. Junto a isso temos a vontade de ver a relação dos personagens tornando-se mais intima e saber se a família de Sherezade irá conseguir salvá-la de seu temível destino.

A Fúria e a Aurora mostra um lado diferente de Mil e Uma Noites, o lado mais racional, humano e afetivo. Questões governamentais, morais, amorosas e de diferenças de classes sociais são exploradas no livro, tornando a trama ainda mais envolvente.

Quando você encontra aquele que a faz sorrir como nunca sorriu antes, chorar como nunca chorou antes…não há nada a fazer senão se render.

É uma leitura voraz. É praticamente impossível parar até saber o desfecho- e ainda assim ficamos desesperados pela continuação. Os personagens cativantes rapidamente nos conquistam, aprofundando nossa relação com a obra.

A Fúria e a Aurora é o primeiro volume de uma duologia, a continuação, A Rosa e a Adaga já foi confirmada pela Globo Alt e está prevista para os próximos meses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui