Resenha: Irmãos de Sangue- Nora Roberts

0
4998

 

Nora Roberts já provou que tem talento para escrever romances com personagens bruxos. A autora já escreveu algumas obras envolvendo magia, todas bem aceitas pelos leitores e talvez por isso, esse seja o foco novamente na trilogia A Sina do Sete.

No primeiro volume, Irmãos de Sangue, a trama nos apresenta os amigos Caleb, Fox e Cage, que nasceram no mesmo dia alguns minutos após a meia-noite. No décimo aniversário eles se unem para comemorar na Pedra Pagã, lugar proibido na floresta por ser muito perigoso, e decidem fazer um pacto para serem irmãos de sangue. Porém, nesse ritual, acabam liberando um demônio que estava preso na pedra há muito tempo.

Vinte anos depois somos apresentados ao trio adulto, que a cada sete anos precisa tentar evitar a desgraça que assola a cidade Hawkins Hollow por conta do pacto. Durante uma semana, acontecimentos estranhos tiram a vida de alguns moradores. Mas esse ano parece que tudo está começando mais cedo e cinco meses antes já estão sentido os sinais. E também é nesse ano que a repórter Quinn Black resolve escrever sobre os fenômenos da cidade e iniciando uma investigação que irá levá-la até Cal, quando ambos vão descobrir uma forte ligação.

Nora Roberts possui uma escrita maravilhosa, mas em Irmãos de Sangue ela se supera. Isso por que ela sai um pouco de sua zona de conforto e coloca uma boa pitada de terror na obra. É evidente a tentativa de diminuir o teor romântico, mesmo que ainda seja um fator chave no livro, adicionando partes mais pesada, inclusive o mestre Stephen King chega a inspirar uns trechos. Esse esforço em tornar a trilogia mais pesada agrada muito, visto que a sua trilogia anterior, Primos O’Dwyer, colocava um pouco de magia entre os momentos românticos, já essa possui a dose certa de romance, com o verdadeiro foco na investigação sobrenatural.

Tem de haver luta, sacrifício e muita coragem. Tem que haver fé. Tem que haver amor. É a coragem, a fé e o amor que seguram a coisa por tanto tempo, que a impedem de tirar tudo o que vive e respira desse lugar.

Irmãos de Sangue é instigante, resolvendo bem pouco da questão principal e deixando o suspense para os próximos volumes. Focando em apresentar os personagens e explicar a complexa história que une os mesmos, boa parte da narrativa é uma investigação mesclada com acontecimentos estranhos, para manter um ritmo mais agitado.

A Sina do Sete parece ser a melhor trilogia atual de Nora Roberts. Começando muito bem com Irmãos de Sangue, a série promete ser mais pesada e desenvolver melhor o assunto sobrenatural. É uma leitura que deixa o gostinho de quero mais e muito ansiedade para o próximo volume.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui