segunda-feira, 26, julho, 2021

Resumo

Jogador Número 2 continua a mesma forma de narrativa do primeiro livro, de forma alegre e empolgante, mas agora com o crescimento de seu universo ao debater os problemas sociais de nosso mundo.

Resenha | Jogador Número 2 – Ernest Cline

Você está preparado Jogador número… 2? A sequência do livro Jogador número 1 de Ernest Cline está de volta. Como uma sequência de um game, RPG, filme, seja o que for, Jogador Número 2 traz de volta os personagens do primeiro livro, agora comandando praticamente todo o mundo.

Nesta nova aventura, Cline amplia todo o mundo um pouco mais adiante do nosso, com um foco mais crítico a tudo o que está acontecendo. Diferente do primeiro onde ele pecou um pouco em realizar esta crítica social ao mundo fisico, agora o autor não perde tempo em mostrar todos os problemas relacionados a séculos de abuso do nosso meio ambiente.

Leia também: Resenha | Jogador Número 1 – Ernest Cline

Também realiza de forma sensacional uma abordagem a problemas de vícios relacionados as redes sociais, a jogos, ou seja, a tecnologia em geral. Ainda mais da maneira como entregamos toda a nossa vida a essas tecnologias, como achamos mais seguro que ela nos proteja, mas jamais pensamos ou sequer imaginamos que ela pode se voltar contra nós.

Lógico que pensamos nisso tudo, mas sempre foi como filmes ou livros. Cline também mostra um mundo onde questões como LGBTQIA+, binários, sexualidade de forma geral, são partes cotidianas da vida. A partir do momento em que pessoas conseguem – literalmente – enxergar o mundo através dos olhos destas pessoas, elas deixam para trás todo o preconceito e isto se torna algo tão comum, que nem ao menos é mais discutido.

Leia também: Crítica | Jogador número 1

Só que esta discussão está dentro do livro, junto com questões de saúde e como estamos vivendo com as questões da maneira como interagimos em nosso dia-a-dia. Ficar em lugares com aglomeração, cumprimentar, entre outras, não são mais comuns, pois podem trazer muitas doenças. Até mesmo a morte por um surto de gripe anos atrás é comentado. Isto te faz lembrar do COVID?

Caso te faça, não apenas do COVID, mas de todos os tipos de doenças e problemas sociais que temos com o desequelibrio mundial. A parte econômica também está dentro das páginas, com o controle absoluto de conglomerados sob as nações, onde uma única empresa é muito mais rica do que um país. Pode parecer ficção, mas isto é uma realidade atual onde temos mais jogadores no Fortnite do que a população de muitos países, ou como algumas empresas como a Apple são mais ricas do que certas nações.

Jogador Número 2 é uma conversa muito mais direta e elaborada do que seu anterior. Lógico que toda a cultura nerd está de volta. Com muito mais referências, só que também com aquele grau de crítica a cultura machista, onde personagens femininas criadas na década de 1980 foram modificadas para masculinos e seus nomes foram parar em uma princesa que deveria ser salva. Isto tudo porque “jogos são para meninos”.

Esta sequência lançada pela editora Intrínseca é de uma qualidade fenomenal, com capa dura, páginas bem diagramadas e uma letra fácil de ser lida. Parece faltar algo a edição, mas talvez seja a vontade de a cada referência a algo do século passado você querer ver uma capa, imagem, escutar a música ou seja o que for.

Fica uma dica para que em um futuro próximo possamos ter uma edição de leitura de Jogador Número 1 e 2.

Jogador Número 2 continua a mesma forma de narrativa do primeiro livro, de forma alegre e empolgante, mas agora com o crescimento de seu universo ao debater os problemas sociais de nosso mundo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave