Resenha: Mudbound- Lágrimas Sobre o Mississipi- Hillary Jordan

0
5097

 

Obras cotidianas costumam gerar uma empatia enorme no leitor. Há uma grande chance de se identificar com algumas das dificuldades pelas quais passam os personagens- mesmo que sejam narradas em épocas diferentes. E é aí que reside a verdadeira graça desses livros.

Mudbound: Lágrimas Sobre o Mississipi é uma obra cotidiana, mas que vai além. Passada em 1941, a trama apresenta, através de vários pontos de vista, a história da família McAllans e suas dificuldades no Mississipi. Anos após se casar com Henry, Laura acaba tendo que mudar para uma fazenda de algodão, local onde tem certeza de que nunca mais será feliz. Para piorar, Pappy, seu sogro que possui um péssimo temperamento, vai morar com eles. Em meio a tudo isso, ela ainda precisa lidar com o retorno Jamie, por quem começa a nutrir alguns sentimentos.

Enquanto mostra a vida da família na fazenda, através de capítulos narrados por cada personagem, o livro apresenta novas pessoas importantes na história. Abordando traumas, traições, machismo e racismo, Mudbound: Lágrimas Sobre o Mississipi explora a fundo o psicológico de cada personagem, mostrando como cada um lida com a mesma situação.

“Ás vezes, é necessário fazer o errado. Às vezes, fazer o errado é a única maneira de acertar as coisas.”

Hillary Jordan não precisa de rodeios para explicar sua história, através de uma narrativa rápida e direta, a autora apresenta os pontos necessários sem utilizar muitos detalhes, mas sem deixar nenhuma ponta solta. Entretanto, o suspense está presente aqui. Há o cuidado de começar o livro com uma cena forte, da qual queremos saber como aconteceu, e que é relembrada em detalhes durante a trama. É essa cena que prende o leitor na leitura, já que foge do cotidiano básico que poderia causar desinteresse em algumas pessoas.

O grande mérito da obra certamente é a maneira como a autora aborda as questões polêmicas. Ao escolher utilizar a narrativa dos protagonistas, Jordan acerta colocando o racismo e machismo como algo comum, assim como era na época. Há um impacto muito maior ao ver alguém falando com naturalidade sobre o absurdo, por exemplo, de um “crioulo andando no banco do passageiro de uma caminhonete”.

Mudbound: Lágrimas Sobre o Mississipi aborda os diferentes tipos de drama da mesma maneira, mostrando que não importa a sua situação, cada um tem seus problemas. Tudo isso levando para um desfecho impressionante e emocionante, com direito a reviravoltas e uma bela maneira de terminar o livro do mesmo modo que começou.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui