Resenha: O Lado Mais Sombrio- A.G. Howard

0
20621

Alice deixou perturbações em nosso mundo que só você pode reparar

Alice No País das Maravilhas é uma obra muito adaptada, já tivemos animações, jogos e filmes baseados nela. A.G.Howard teve a ideia de não adaptar e sim escrever uma releitura de Alice com um tom sombrio e assim surgiu a série Splintered.

O Lado Mais Sombrio, primeiro volume, nos apresenta Alyssa, descendente de Alice Lindell. Sim, ela é tataraneta da Alice da história original de Lewis Carroll. A linhagem de Alyssa não é comum, as mulheres de sua família são atingidas por uma maldição que as faz ouvir insetos e plantas e ver coisas que ninguém mais vê em superfícies espelhadas. Sua mãe, Alison, assim como sua avó antes dela, enlouqueceu e agora está internada em uma clinica, por isso Alyssa vive com medo de seus dons, pois tem receio de enlouquecer também

Toda adolescente precisa de um amigo fiel e lindo, Alyssa tem seu vizinho Jeb. Jeb e Alyssa tiveram uma infância muito unida por suas desgraças, já que a garota precisou se afastar da mãe com cinco anos e ser criada apenas pelo pai e o garoto vivia com problemas em casa por causa do pai alcoólatra. Isso tudo construiu uma amizade muito intima entre os dois e, claro, Alyssa está apaixonada por ele.

A vida de Alyssa muda completamente no dia em que ela é arrastada por Morfeu para o País das Maravilhas. Só então ela se lembra de uma infância toda que passou com ele, através dos sonhos, e tudo que o sexy malandro intraterreno lhe ensinou. Agora, Alyssa precisa salvar o reino arrumando a bagunça que Alice deixou, enquanto tenta entender seu relacionamento com Morfeu e seu amor por Jeb.

Para libertar sua família e reabrir os portais que levam para casa, você deve reparar todos os danos que fizeram com que a Rainha Vermelha fosse exilada e perdesse a coroa: secar o mar, levar as luvas e o leque de volta para a duquesa, fazer as pazes com os mariscos e com os convidados do chá da tarde. Só você pode quebrar os elos mágicos da Vermelha.”

Howard foi genial em sua escrita. Utilizando de referências e elementos originais de Lewis, a autora escreveu uma continuação da história em uma versão voltada para o terror, onde tudo é sombrio e medonho.  A narrativa nos leva a navegar por dois mundos, o real e a fantasia, e com isso temos ambiguidades em todo o livro, desde a explicação realista para o que aconteceu com Alice até a relação diferenciada de Alyssa com Morfeu e Jeb.

Os personagens cativantes foram a chave para o sucesso de O Lado Mais Sombrio. Reforçando a ambiguidade que Howard propôs, Jeb é o cara carinhoso, que faz de tudo para proteger Alyssa e está constantemente preocupado com sua segurança. Já Morfeu é o típico Bad Boy que todas nós amamos, com um forte sotaque britânico e muitas artimanhas, ele se preocupa muito com a Alyssa, porém usa de modos mais drásticos para ajudar e não tem medo de manipular quem precisar para conseguir o que quer. Dá pra ver que vamos ficar até o fim da série sem conseguir decidir qual dos dois é o melhor, né?

Por fim, vale ressaltar que o livro é lindo. Além dessa capa super detalhada, a diagramação é muito fofa.

O Lado Mais SombrioApenas nesse primeiro volume, Howard entregou muitas reviravoltas. Por isso, a ansiedade para as continuações é grande. Para quem quer se aventurar em uma nova e interessante versão dos País das Maravilhas, O Lado Mais Sombrio é um prato cheio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui