sexta-feira, 27, novembro, 2020

Resumo

O Refúgio poderia ser um livro profundo e cheio de questões relevantes, mas acaba se perdendo em uma aventura rasa onde, por mais detalhado que seja, tudo se passa muito rápido e falha em criar empatia com o leitor.

Resenha | O Refúgio- Mick Kitson

Ter apenas 13 anos e precisar planejar uma fuga para a floresta com sua irmã mais nova, para escapar dos abusos de seu padrasto, é um cenário de cortar o coração. É com essa premissa que se inicia o livro O Refúgio, de Mick Kitson, lançado pela editora Intrínseca.

Filhas de uma mãe alcoólatra, Sal e Peppa são negligenciadas em casa, já que sua mãe prefere passar seus dias bêbada ao lado de seu companheiro Robert. Sal acaba assumindo bem nova a missão de cuidar de sua irmã caçula e não demora muito para receber visitar noturnas de seu padrasto. Quando Robert ameaça abusar também de Peppa, Sal toma uma drástica decisão e bola um meticuloso plano para matá-lo e fugir.

A ideia inicial de O Refúgio parece muito boa e muito ousada, mas se perde ao tratar pouco do abuso em si e focar muito mais em aulas de sobrevivência na selva. Narrada por Sal, a trama já começa com as duas na floresta e com várias explicações detalhadas sobre os utensílios e técnicas necessárias para que elas sobrevivam, com apenas alguns parágrafos se dedicando ao assassinato e muito pouco é abordado sobre o trauma que a pobre menina sofreu.

Como uma pequena aventura, o livro até funciona, mas parece quase ofensivo colocar um tema tão forte como estupro e um assassinato cometido por uma criança, e mal falar sobre isso. A questão psicológica é deixada inteira de lado enquanto a história passa normalmente, com o cuidado apenas de dar artifícios o suficiente para justificar como duas crianças irão se manter vivas em uma situação que raramente adultos conseguem aguentar. Novos personagens aparecem para ajudar e a trama segue com detalhes que não parecem essenciais, enquanto o passado é deixado para trás e o importante assunto do qual a obra se baseia é deixado de lado. Até mesmo a resolução se dá de maneira apressada e pouco interessante.

Com tanto a ser abordado, O Refúgio poderia ser um livro profundo e cheio de questões relevantes, mas acaba se perdendo em uma aventura rasa onde, por mais detalhado que seja, tudo se passa muito rápido e falha em criar empatia com o leitor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave