Resenha: O Regresso – Michael Punke

18
23307

 

O Regresso é uma obra que está sendo muito comentada pelo público. A indicação ao Oscar de Leonardo DiCaprio por sua atuação no filme aguçou a curiosidade de todos. Já falamos sobre a adaptação cinematográfica, agora vamos falar sobre o livro que a originou.

O Regresso é baseado na vida de Hugh Glass, um caçador que foi brutalmente atacado por um urso, abandonado por seus colegas e sobreviveu graças ao seu desejo de vingança. Segundo o próprio autor, Michael Punke, a história foi escrita segundo relatos verdadeiros sobre a vida de Glass e seus companheiros, com algumas liberdades literárias em momentos onde os fatos não eram precisos. Isso tudo é detalhadamente explicado no final da obra, na parte de notas históricas e complementado com a citação das fontes de pesquisa.

Acompanhamos cerca de dez meses da vida de Glass, focados principalmente em sua sofrida luta por sobrevivência. Como mencionei acima, Glass é atacado por um urso e por muito pouco não perde sua vida. O ataque destruiu quase todo seu corpo, feridas graves como o couro cabeludo quase completamente separado do crânio, cortes muito profundos nas costas e sua garganta quase inteira aberta pelas garras do animal. O capitão é quem mais tem interesse em mantê-lo vivo, por isso cuidou de suas feridas da maneira que pôde ( vale lembrar que isso se passou em 1823, não existia nenhum tipo de tecnologia ou meio de transporte rápido para resgatar feridos) e tentou levá-lo ao seu forte, mas o caminho não permitiu. Todos imaginavam que Glass iria morrer, por isso o capitão ofereceu uma quantia em dinheiro para duas pessoas ficarem com ele até sua morte e dar um enterro justo. Fitzgerald e o jovem Bridger ficam encarregados disso, mas o medo de sofrer um ataque de índios faz com que fujam e acabam deixando Glass largado, porém, Fitzgerald, que não era uma boa pessoa, rouba tudo que o moribundo possuía, deixando-o completamente indefeso e isso desencadeia um forte desejo de vingança em Glass.

“Reunindo toda a força que tinha, virou de barriga para baixo. Sentiu o estalido de uma sutura se rompendo e o sangue fresco, quente e úmido escorrer-lhe pelas costas. A dor não era nada se comparada à onda de ira que o invadia.”

A partir disso o livro se resume em mostrar como Glass conseguiu sobreviver e percorrer o caminho até o forte, assim como as muitas pessoas o auxiliaram. É tudo muito detalhado e explicado, dando ao leitor uma enorme noção de como os atos foram realizados, e uma boa aula de como era o comercio de peles e a relação dos ” Homens Brancos” com Índios na época. É realmente fascinante ver o quanto Punke pesquisou para escrever esse livro. Para ajudar, essa noção toda deixa a obra ofegante, conseguimos sentir na pele o sofrimentos de Glass.

Mas como nem tudo é perfeito, o mesmo fator que impressiona na escrita de O Regresso, consegue também prejudicá-la. A riqueza de detalhes nas lutas, criação de fogueiras e explicação do passado dos personagem pode deixar a leitura um pouco cansativa em alguns momentos.

Para quem viu o filme e está curioso para saber a qualidade da adaptação, posso dizer que tem muitas mudanças, mas funcionaram bem na adaptação. O livro é muito mais rico, com muito mais personagens e uma explicação melhor de como Glass  conseguiu se recuperar de ferimentos tão graves, mas no filme podemos ver mudanças que ajudaram muito, como o desejo de vingança de Glass ser despertado pelo assassinato de seu filho, que torna muito mais convincente a ira dele. Vale mencionar que os finais são completamente diferentes!

Em resumo, são duas obras maravilhosas, cada um com seus pontos positivos, que merecem ser conferidas.

18 COMENTÁRIOS

  1. estou muito a fim de ler, vi o filme e amei… essa capa tá incrivelmente linda *–*
    sobre a parte detalhista, acredito que não iria me cansar, pois gosto de descrições [desde que bem-feitas], pois me fazem me transportar para dentro da trama com mais atenção ^^

  2. Estou querendo muito ler o livro e assistir ao filme. Embora você tenha dito que o livro, por ser muito detalhado, se torna cansativo em algumas passagens, quero ver se ainda consigo lê-lo antes de ver o filme. Geralmente o livro é mais rico em detalhes do que o filme mesmo, mas nem sempre isso é algo negativo. Parece-me que nesse caso não é, pois a adaptação funcionou bem. Ótima resenha!

    Tatiana

    • As descrições não chegam a atrapalhar, apenas tornam a leitura um pouco mais lenta ( ao menos foi assim comigo), em cenas de luta e afins. Mas realmente, é muito mais informativo ler o livro, compensa ver os 2! 🙂

      Obrigada pelo comentário

  3. Olá!!

    Assisti "O Regresso" esta semana, gostei muito do filme, apesar de acha-lo meio cansativo!!! Nossa, não acredito que não tem o filho no livro e confesso que foi besteira coloca-lo no filme, porque para mim só o que fizeram com ele já bastaria para deixa-lo com raiva e querer vingança!!!!

    Agora estou doidaaaa para ler o livro, assim que puder vou comprar e ler, já que foi o livro que originou este filme tão falado – em razão do DiCaprio estar concorrendo o oscar como melhor ator (que sinceramente, não sei se ele ganha) rs

    Bj

    Keyla – http://blogleituraterapia.blogspot.com.br/

  4. Olá! Bom saber que a adaptação foi de acordo. Eu só o filme, o livro ainda não tive a oportunidade… Uma coisa que percebi foi que não ficou muito jogada a recuperação dele, como você disse, teve a vingança pela morte do filho que, sem dúvidas, é um motivo perfeito pra andar (mesmo com o pé pra trás) e sair em busca do flitz.
    gostei muito!
    bjss
    http://umavidaliteraria1.blogspot.com.br

  5. Que interessante você achar que o filho não era necessário, essa discussão rendeu muito aqui na redação.. rs
    Espero que goste do livro! E vamos torcer para o Leo, afnal, ele ganhou todos os prêmios até agora, nem o Oscar pode ser tão maldoso! hahah
    Obrigada pelo comentário.

  6. Olá Tanaris,

    Essa é a primeira resenha que leio desse livro, gostei demais do filme e achei incrível pela sua resenha o livro é bem melhor, preciso comprar logo…..abraço.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

  7. Thunder Wave Sinceramente tenho minhas dúvidas quanto ao oscar para o DiCaprio, em razão do ator do filme que estreiou hoje "a garota dinamarquesa", não sei não, mas pelo que vi no trailer ele está ÓTEMO – mas o Oscar tem suas surpresas, né!! Vamos aguardar para ver o que vai acontecer!

    Bjs

  8. Oii,

    A história do livro parece ser bem intensa. E confesso que gosto dessa “coisa” de misturar fatos reais com “fantasia” (vamos dizer assim). E notei, enquanto lia a sua resenha, justamente o que você citou: de ser uma leitura cansativa. As vezes uma história muita detalhada nos ajudam a compreender os acontecimentos, mas também nos fazem largar o livro (pelo menos é assim que funciona comigo). Mas gostei de saber mais sobre a história e confesso que estou bem curiosa para ver o filme.

    beijos

  9. Olá, tudo bom?
    Ainda não assistir o filme, e vi muitos comentários sobre ele.
    Fiquei sabendo alguns dias atrás que tinha o livro, e agora fiquei sabendo mais sobre ele.
    PS: Não sabia nada sobre o filme/livro ainda.
    A história parece ser bem interessante, irei ver se o leio mais para frente.
    Até mais!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui