Resenha: O Resgate do Mar Parte 1- Diana Gabaldon

0
18089

 

O Resgate no Mar Parte 1 é o terceiro volume da série Outlander, escrita por Diana Gabaldon e publicada pela nossa parceira Editora Arqueiro.

***Atenção! Não continue a leitura se não leu os primeiros volumes da série, pode conter Spoilers.***

Dando continuidade aos acontecimentos mostrados em A Libélula no Âmbar, O Resgate no Mar Parte 1 foca em nos mostrar detalhadamente o que aconteceu com Jamie e Claire nesses vinte anos separados.

Enquanto Claire continua sua busca, com a ajuda de Roger e sua filha Brianna, para saber se Jamie sobreviveu a todos os problemas após a batalha em que deveria ter morrido, vamos preenchendo as lacunas da vida do casal ao longo dos anos. Descobrimos que Claire se tornou mais forte conforme foi obrigada a superar a separação para se tornar uma boa mãe, mas sem perder sua personalidade e correndo atrás do seu sonho de se tornar médica.

Descobrimos também que Jamie se tornou um pouco amargo por ter que superar muita coisa sozinho. Como sempre, Jamie enfrentou vários momentos de risco de morte, traição, perseguições, enquanto precisava superar a falta da esposa.  Tudo isso acaba transformando Jamie em uma pessoa diferente do Escocês bem humorado que conhecemos.

O mais interessante de O Resgate no Mar é a mudança de narrativa. Com a separação do casal, vemos as coisas pelo ponto de vista de Jamie e não apenas narrados por Claire. Essa narrativa foi introduzida em A Libélula no Âmbar, mas o ponto de vista de Claire ainda era predominante. Aqui vemos tudo que aconteceu com Jamie com os pensamentos dele.

Outro ponto que se destaca em O Resgate no Mar é como Diana Gabaldon não dá ponto sem nó. É impressionante ver como Diana conseguiu escrever uma saga com volumes tão extensos, rico em detalhes, e ainda conseguiu resgatar a maioria dos acontecimentos que pareciam ser paralelos na trama. Muitas pessoas e fatos que apareceram como ‘Figurantes’ nos outros livros voltam para encaixar algumas peças nesse.

O Resgate no Mar parte 1 é a leitura mais leve de Outlander até agora. A obra acaba literalmente na metade, não temos um desfecho e nem mesmo um suspense nos últimos parágrafos para nos deixar curiosos, apenas o fim de um capitulo que terá continuidade somente no próximo livro.

  • Confira a resenha do primeiro volume, A Viajante do Tempo, clicando aqui.
  • Confira a resenha do segundo volume, A Libélula no Âmbar, clicando aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui