Resenha: O Sol Também é uma Estrela- Nicola Yoon

0
3742

Nicola Yoon ficou conhecida por seu romance juvenil Tudo e Todas as Coisas, que em sua simplicidade consegue surpreender com uma reviravolta. Em sua nova obra, O Sol Também é uma Estrela, a autora resolve empregar novamente sua narrativa simplista, enquanto trata de questões relevantes.

A trama é centrada em Natasha e Daniel, dois adolescentes que se encontram em um dia decisivo para seu futuro. Ela, uma imigrante ilegal que mudou da Jamaica até os EUA e está sendo deportada e ele, um filho de Coreanos a caminho de sua entrevista de admissão para Yale para estudar medicina, não por vontade própria, mas sim a mando de seus pais.

Enquanto Natasha tenta uma alternativa que a permita ficar no país, acaba sendo levada a passar o dia com Daniel, que em seu âmbito de ter um dia totalmente livre antes de perder toda sua liberdade por causa de um futuro que lhe foi imposto, tenta convencê-la de que pode fazer com que a garota se apaixone por ele nesse dia.

Com uma escrita muito leve, Yoon leva o leitor por capítulos curtos, mas muito certeiros. Em meio a toda a promessa de romance, a autora aborda questões raciais e religiosas, preconceitos e estereótipos que enriquecem muito a obra, além de todo o conteúdo científico citado por Natasha.

A obra defende que nada acontece por acaso, por isso todos os momentos da narrativa são justificados pelos atos dos personagens, por mais aleatórios que pareçam. Sempre que algo -por menor que seja-, acontece, é explicado no próximo capítulo os motivos dos personagens.

O Sol Também é uma Estrela é um livro leve, mas que consegue levar sua mensagem. Tratando de problemas familiares, preconceitos, sonhos não seguidos e até mesmo depressão, a história se torna interessante pelos seus detalhes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui