Resenha: O Voo da Vespa

0
5610

 

Ken Follett é um autor conhecido principalmente pelo seu talento de escrever obras de espionagem com vários personagens. Em O Voo da Vespa, ele novamente trabalha com esses elementos, porém com o diferencial de se basear em algo que realmente aconteceu.

Contando a história de dois jovens dinamarqueses que buscam a liberdade na época da invasão nazista, O Voo da Vespa se destaca pelos relatos históricos. Follett amarra a trama mesclando acontecimentos verdadeiros com momentos de ficção, tornando o livro interessante e informativo.

Escrita em terceira pessoa, a obra é conduzida através de diálogos inteligentes e muita ação, que consegue prender a atenção do leitor. O autor consegue descrever o complicado cenário da segunda guerra mundial com maestria, de maneira que o leitor consegue de fato imaginar os embates da guerra e suas explosões sem nenhuma dificuldade. Em meio a tudo isso, Follett conduz os vários personagens com muita riqueza nos detalhes, sem deixar confusões sobre seus passados ou suas ações.

Acompanhamos o amadurecimento dos personagens, com destaque para os protagonistas Harald e Karen, enquanto somos levados por vários momentos de tensão, principalmente em relação ao destino dos espiões. Momentos esses que ajudam o leitor a não conseguir largar a leitura, dando a gostosa necessidade de saber desesperadamente como tudo termina.

A junção de todos esses elementos resulta em uma obra realmente notável. Ken Follett entrega um livro de mais de 400 páginas sem mostrar dificuldades em manter o interesse do leitor- que certamente irá ler vorazmente essa obra. Novamente, o autor comprova seu talento e conduz com maestria essa interessante e tensa trama.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui