Desde que vi a primeira menção de Orgulho e Preconceito e Zumbis, torci meu nariz. A ideia de que alguém poderia pegar um clássico tão maravilhoso como Orgulho e Preconceito e colocar elementos que estão na moda, como zumbis, me desagradou logo de inicio. Mas, ainda assim, resolvi checar a obra.

Juro que tentei ler Orgulho e Preconceito e Zumbis com a menta aberta, tentando achar um tom cômico, talvez esse fosse o objetivo, mas nem assim consegui achar algo de bom nesse livro, apenas fiquei extremamente entediada e irritada durante toda a leitura, que me pareceu incrivelmente longa. O livro faz parte do gênero Mashup Novel, que mistura frases e personagens de livros clássicos de domínio público a histórias mais contemporâneas, de vampiros, zumbis, mutantes e bruxas.

Com quase o dobro de páginas em comparação com a obra original, Orgulho e Preconceito e Zumbis literalmente coloca zumbis na trama de Orgulho e Preconceito. Acompanhamos os famosos acontecimentos na vida dos Bennet e Mr. Darcy, com alguns zumbis no caminho.

Talvez esse seja o maior problema da obra, é idêntica à original, fala por fala, apenas colocando alguns momentos com ataque de zumbis, geralmente em bailes. Acredito que se o autor tivesse se baseado em Orgulho e Preconceito, mas modificado a obra, ficaria tolerável, talvez até divertido, mas o modo como foi feito passa a impressão de que tentaram ganhar dinheiro às custas de um clássico famoso, sem ter muito trabalho.

Para mim, Orgulho e Preconceito e Zumbis é uma ofensa para os fãs de Jane Austen e sua maravilhosa escrita. Ainda assim, acredito que uma parte do público irá gostar dessa obra, provavelmente a legião de fãs de seres sobrenaturais, porém para mim, é uma leitura sem sentido.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui