Resenha: Outlander- Um Sopro de Neves e Cinzas- Diana Galbadon

0
3748

 

O sexto volume da saga Outlander já deixa claro pelo título que irá finalmente abordar o perigo proposto no terceiro livro.

***Atenção! Não continue a leitura se não leu os primeiros volumes da série, pode conter Spoilers.***

Com a decisão da Editora Arqueiro de parar a divisão dos livros de Outlander, em Um Sopro de Neve e Cinzas temos novamente em nossas mãos um extenso volume, com 1165 páginas, que pode assustar à primeira vista, porém nem sentimos essa quantidade de páginas na leitura.

Diana Galbadon prova constantemente que possui um enorme talento em interligar os detalhes que espalha pelas suas obras. Em O Resgate no Mar, o incêndio que prometia matar Claire foi anunciado, fazendo com que Brianna e Roger voltassem ao passado para tentar evitá-lo. Em Tambores de Outono, a Revolução Americana foi iniciada, com os perigos da Guerra novamente assolando o casal protagonista. Anteriormente, Bonnet também foi apresentado e com a promessa de acabar retornando em um futuro próximo,

É nesse volume que tudo o que foi iniciado é de fato explorado. Claire e Jaime enfrentam os perigos das batalhas, com o dilema de enfrentar a morte ou se tornarem traidores, mas, aquilo que já era para ser costumeiro para o casal, se torna ainda mais complicado ao terem o peso de suas decisões refletindo na vida de seus entes queridos, e os cuidados que precisam tomar para que o bilhete da morte eminente no incêndio não se concretizar.

Em meio a toda essa tensão, o passado de Brianna retorna para assombrá-los, dado espaço para o desenvolvimento pessoal também do queridinho casal. E não são só eles que têm sua personalidade e conflitos íntimos explorados, todos os personagens possuem dilemas graves e problemas complicados que precisam enfrentar.

Com muita ação, tensão, sofrimento e amor, Um Sopro de Neve e Cinzas é uma leitura eletrizante, com o ritmo que os fãs gostam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui