sexta-feira, 27, maio, 2022

Resumo

Usando de uma temática que recentemente começou a ressurgir na cultura pop, Bruno Ribeiro consegue entregar uma obra chocante e absurda, mas que não perde o toque intimista e crítico

Resenha | Porco de Raça – Bruno Ribeiro

Quarto romance do mineiro-paraibano Bruno Ribeiro, Porco de Raça é o mais recente lançamento nacional da Darkside Books e obra vencedora do Prêmio Machado da editora.

Fazendo uma crítica social impressionante, em meio a um thriller intimista e agitado, Porco de Raça acompanha um professor paraibano atualmente fracassado que sempre se envolve em confusão, até que acaba indo parar num ringue de lutas clandestinas, onde homens pobres lutam para entreter ricos. Todos são obrigados a usar máscaras de animais e submetidos a um processo intenso e cruel de bestialização.

Enquanto apresenta o pesadelo que o agora nomeado Porco Sucio vive em sua prisão, obrigado a lutar constantemente, o protagonista faz uma viagem em suas memórias e apresenta seu passado conturbado. Vindo de uma família que “embranqueceu”, considerada pelo próprio autor como “negros sabonetes”, ele à principio se nega a ser igual a eles – perfeitamente alinhados ao que a sociedade branca espera deles. Como resultado, não é bem aceito por eles e ser torna o rebelde, ou – também nas palavras do autor-, a ovelha negra da família.

Veja também: Resenha | Halloween: O Legado de Michael Myers

De maneira simples, mas brutal, Ribeiro entrega uma história com um personagem profundo e cheio de nuances. Em contrapartida às rejeições que sofreu na vida, da sociedade por ser negro e de sua família por não tentar se encaixar entre os brancos, ele acaba se encontrando na “fama” que adquire ao longo das lutas e o que era uma situação absurda se torna sua maior conquista.

Em forma de prosa, Bruno investe no desespero do protagonista ao escrever de maneira desesperadora e real, com palavreado convincente à vida que os personagens levam e insere sempre que possível uma crítica racial, que é gritante no absurdo empregado na situação, mas também em pequenos detalhes ao longo da trama e pensamentos.

Veja também: Resenha | Bom dia, Verônica

Para aumentar o absurdo da situação, o autor também investe em contrastes que tornam o preconceito ainda mais gritante. O irmão perfeito da família, cheio de dinheiro agora, é um político corrupto, o pai um alcoolátra e sua mãe frustada e arrogante. O único a ser menosprezado é o que tentou ser correto e ajudar a sociedade.

Sem introdução nem enrolação, Porço de Raça coloca o leitor direto na ação e os acontecimentos vão evoluindo de forma não linear, apresentando em poucas palavras a difícil vida de todos os personagens do livro, porém de maneira certeira e tocante.

Veja também: Resenha: Imaginário Coletivo – Wesley Rodrigues

Bruno Ribeiro reforça o quanto sua escrita é singular em Porco de Raça. Usando de uma temática que recentemente começou a ressurgir na cultura pop, o autor consegue entregar uma obra chocante e absurda, mas que não perde o toque intimista e crítico, com o adendo de inserir referências à clássicos da literatura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Usando de uma temática que recentemente começou a ressurgir na cultura pop, Bruno Ribeiro consegue entregar uma obra chocante e absurda, mas que não perde o toque intimista e críticoResenha | Porco de Raça - Bruno Ribeiro
pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave