Resenha: Quarto- Emma Donoghue

20
19649

 

Achar um livro com uma premissa completamente original é raridade hoje em dia. A primeira coisa que notei em Quarto foi essa originalidade, tudo nesse livro parece ser totalmente novo, desde a premissa, até a escrita e o formato.

Quarto é narrado por uma criança de cinco anos, o Jack. Jack vive com sua mãe em uma espécie de barraco, que chamam de Quarto, um cômodo construído no quintal do sequestrador. Sim, Jack nasceu nesse quarto onde sua mãe vive há sete anos após ser sequestrada por um maluco conhecido como Velho Nick.

Jack não sabe a gravidade da situação que vive, para ele é tudo normal, está sendo cuidado pela mãe dele, tem uma rotina, faz exercícios, aprende a ler e etc. Mas ele não sabe que existe um mundo lá fora, para ele o mundo se resume no quarto e as “coisas de mentira” que vê na televisão.

Sua mãe sempre quis sair dessa prisão, claro, mas nunca conseguiu. Porém alguns novos fatores a deixam desesperada e assim ela consegue bolar um plano ousado, que se não der certo pode acabar completamente com a vida dos dois.

“Todo dia depois da sesta, a gente faz a gritaria. A gente limpa a garganta e sobre na mesa, pra ficar mais perto da CLARABOIA, de mãos dadas para não cair. Dizemos” A Postos, preparar, vai”, aí escancaramos os dentes e gritamos berramos uivamos brandamos urramos guinchamos nos esgoelando o mais alto possível.”

Esse é o máximo que posso contar do enredo ser dar spoiler, mas não se prenda a isso, o livro é muito mais profundo que a vida enclausurada dos dois. Começa pela visão de Jack, onde tudo parece perfeito em sua ignorância e como podemos notar a dificuldade da vida de sua mãe pelos fatos narrados (por exemplo o estupro que ela sofre algumas vezes por semana) mesmo sem Jack perceber. O modo como a mãe lida com ele é impressionante, é incrível como ela conseguiu criar bem uma criança nessas circunstâncias.

O lado psicológico é muito explorado aqui, dos dois. Quando Jack descobre que existe todo um mundo lá fora podemos ver pelos olhos de uma criança como não percebemos vários detalhes da nossa vida cotidiana. Em vários momentos me peguei analisando minha vida e vendo tudo que não dou o devido valor, enquanto Jack vivia bem com o tão pouco que tinha. É para refletir, não?

“Eram 5:39, então a gente podia jantar, foi macarrão instantâneo. Enquanto ele estava na água quente, a mãe achou palavras difíceis na embalagem do leite para me testar, como nutritivo, que quer dizer comida, e pasteurizado, que quer dizer que pistolas a laser destruíram os micróbios. “

É uma obra incrível. Como mencionei antes, é muito original, pelo enredo e pela escrita muito convincente de uma criança narrando, em alguns momentos vemos até mesmo  algumas palavras erradas típicas de um vocabulário infantil, como “Trazeu”.  Para reforçar essa visão temos a ausência de capítulos, o livro é divido em partes, mas o máximo de divisão entre elas é um desenho de lápis.

Quarto

Não tem como dizer o quanto Quarto é intenso e emocionante. É impressionante como Emma Donoghue conseguiu dar vida a uma obra tão triste de uma maneira tão leve. O horror da situação da família é muito amenizado pela visão de Jack.

Mais do que recomendo a leitura a todos, é linda, emocionante, profunda e incrível. Os fãs de analises psicológicas irão se deliciar ainda mais com ela.

20 COMENTÁRIOS

  1. Oiê, ainda não consegui assistir o filme, nem ler a obra, que por sinal está virando febre entre os blogueiros…pois chego a ver pelo menos duas resenhas por dia falando sobre esse livro. Quero muito ler <3

    Beijokas da Quel ¬¬
    Literaleitura

  2. Só tenho lido críticas possitivas desse livro. Mas algo na seu texto chamou muito minha atenção: o quanto não olhamos realmente para as coisas cotidianas. E também o quanto a gente pensa que precisa de muitas coisas para viver. São dois pontos do olhar do Jack que ainda não tinha lido.
    Espero ler logo mais esse livro.
    Beijos!

  3. Oiii, este é um livro que realmente desejo ler a qualquer oportunidade que surgir, eu acho linda a história e isso me empolga muito. Gostei da sua resenha, bem direta e objetiva.
    Beijão

  4. Será que eu sou a única que ainda não leu esse livro? o enredo desse livro me faz lembrar de uma flor que nasce na lama. Impressionante como algumas pessoas conseguem amar profundamente em meio a tanto caos, o menino narrar a história e dar o tom na inocência àquilo que não conhece foi perfeito.

  5. Olá, eu já li Quarto e gostei bastante dele, inicialmente a capa simples me chamou a atenção, depois a sinopse que fala sobre um tema interessante, e quando tive a oportunidade de lê-lo fui surpreendida com o rumo que a história tomou.

  6. Oie, tudo bem? Ouço tantas pessoas falarem sobre esse livro todos os dias, que estou morrendo de vontade de ler. Imagino que seja realmente intenso, mas só vou conseguir sentir o quanto durante a leitura. Espero ter uma experiencia tão boa com ele quanto a sua.

  7. Oi, esse é um livro que desperta muito a minha curiosidade para a leitura porém tenho receio do tanto que vou chorar com a leitura. Desde que me tornei mãe tudo que envolve crianças eu me debukho em lágrimas e essa história parece densa.
    Bj
    Camila Bernardini Coelho

  8. Oi, tudo bem?
    Só tenho lido resenhas positivas do filme e do livro, estou louca para ler, a impressão que tenho é exatamente a sua reação a leitura, que é um livro que vai fazer você mudar completamente o modo de pensar.
    Gostei muito da sua resenha!
    Beijos, Larissa (laoliphant.com.br)

  9. Olá! Este é um livro que pretendo ler este ano, mas primeiro vou deixar passar essa fase em que está todo mundo lendo e depois faço a leitura, sou desse jeito. haha
    Quero ler e depois ver o filme que dizer que é emocionante e perfeito. Não sou chegada a livros de drama fortes, mas estou ansiosa para realizar esta leitura. Adorei sua resenha, está caprichada e do jeito que gosto!!!

    Beijão da Lari!
    http://brilliantdiamond-bg.blogspot.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui