Resenha: Wanted #1

Uma Obra-Prima da história da Obra!

0
5712

 

Esta edição lançada pela Panini é mais do que divertida. São cinco “Obras Primas”, como descrita pelo seu criador, com começo, meio e fim. E em cada final, como não podia deixar de ser para uma edição como esta, Oda fala um pouco sobre a história e os motivos que o levou a escrever. Ele afirma que muitas vezes foi apenas a vontade de fazer uma página dupla de um Dragão sendo cortado ao meio. Já dá para perceber que o humor característico do autor está até mesmo em seus comentários.

Entre as histórias de destaque, está Romance Dawn, que é a mais aguardada entre os fãs brasileiros, pois serviu de base para a criação do universo de One Piece. É formidável ver a história de Luffy e porque ele é um Piece.

O desenho também está muito bom. Eiichiro Oda é aclamado entre os fãs, sendo chamado de “o melhor” a “Deus dos mangás”. Como já é conhecido em seu trabalho, a edição é limpa, com traços bem definidos e mesmo as onomatopeias estão bem inseridas, o que deixa as histórias fáceis de serem lidas, diferente de muitos mangás, que colocam tantos detalhes e imagens em um mesmo quadro que dificilmente o leitor sabe o que está acontecendo.

Wanted, por sinal, é o nome da primeira história, que dá nome à obra, com a história de Gill Bastar. Bem o tom que os fãs de histórias envolvendo faroeste curtem. E com muito humor. Cada capítulo contém histórias independentes, mas que levam o leitor a entender melhor toda a mente de Oda. Dá para se encantar e ver toda a evolução de seu traçado desde a primeira história até a última nesta edição.

O leitor, além de poder se encantar com o talento do traçado dessa obra e suas histórias, é pode também perceber as referências que o mangaká utiliza, várias inclusive aos filmes de Tim Burton, do qual Oda é totalmente fã.

O único ponto negativo, é a Panini continuar a esquecer de colocar uma notinha de referências em determinada parte do que está acontecendo, porque muitas vezes o leitor irá se perder em alguma piada ou termo que é próprio da cultura japonesa, como por exemplo no segundo capítulo, onde Deus escreve que o personagem irá morrer às 4:44:44. O número 4 no Japão se escreve Shi ou Yon. Shi também significa morte, e por esse motivo, se o leitor não entender um pouquinho do Japão, poderá perder a piada. Tudo bem, existe no final um glossário, mas até o leitor ir a última página para saber o que ler, sem ter uma mínima nota, fica complicado!

Wanted é indicado para os fãs de One Piece e até mesmo por aqueles que jamais leram ou assistiram os mais de 800 episódios da franquia. Dá para ler esta edição sem medo.

Resumo
Nota do Thunder Wave
O mangá é a prova de falhas, mas a edição peca na falta de notas de rodapé para explicar as referências.resenha-wanted-1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui