sexta-feira, 30, outubro, 2020
Início Games Reviews Review | Mirror’s Edge Catalyst

Review | Mirror’s Edge Catalyst

Mirror’s Edge é um jogo em primeira pessoa de mundo aberto que tem como seu foco de história e gameplay o parkour, e isso faz com que o jogo se diferencie do que estamos acostumados em jogos em primeira pessoa, nada de armas, nada de tiros, apenas correr e no máximo dar uns socos e chutes.

O jogo é ambientado numa cidade futurista fictícia, uma sociedade totalmente opressora, com uma força policial chamada de Krugerseg, praticamente uma ditadura para os moradores, que são punidos e presos pelas causas mais insignificantes. E nesse clima opressor que surgiram os corredores, uma gangue da qual Faith, a protagonista do jogo, faz parte. O “trabalho” dos corredores é simples, eles literalmente correm pela cidade, fazendo entregas ou outros serviços que legalmente as pessoas não conseguiriam contratar, claro sempre com a Krugerseg os perseguindo.

mirror's edge 4

A história do jogo, pelo menos no seu início não é das mais interessante ou cativante, joguei meio que no modo automático, completava a missão e ia pra próxima, sem me importar ou pensar muito no que eu estava fazendo, ou porque estava fazendo aquilo, mas após a metade da história, aí as coisas começaram a ficar legais pra mim, e joguei até o fim bem interessado em como tudo terminaria. O final não é sensacional, talvez seja apenas médio, mas a conclusão poderia ser bem pior, caso a história não tivesse melhorado no meio do jogo. A campanha principal deve durar em torno de 6 a 8 horas, podendo variar de pessoa para pessoa. Pode parecer pouco, mas o jogo possui muitas side missions, que elevam o tempo para se concluir 100% em diversas horas. Buscar o fechamento total do jogo não é nada fácil, pois exige bastante tempo e paciência.

A jogabilidade é boa, os comandos respondem bem, tudo funciona direitinho. Comparado ao seu antecessor, lançado em 2008, Catalyst é bem mais fácil e amigável de se jogar, ainda exige um pouco de tempo para que se pegue o jeito e tudo saia como o planejado, mas quando tudo começa a fluir, o gameplay é extremamente divertido e gratificante. O sistema de combate também é bem simples e fácil de executar, é possível comprar melhorias para o personagem usando pontos de experiência adquiridos realizando as missões, tanto principais quanto secundárias.

mirror's edge 3

Os gráficos me agradam desde o primeiro jogo, e nesse continuam muito bons, claro que rolou uma melhora de 2008 pra cá, texturas melhores, uma diversidade maior de ambientes, mas ainda assim, no começo do jogo a cidade me parecia meio igual em todos os lugares. O jogo começa basicamente cinza e branco, nos ambientes internos existem mais cores. Porém no início do jogo é bem fácil se perder devido a essa semelhança entre as áreas do mapa.

Pra finalizar, Mirror’s Edge Catalyst não é o tipo de jogo que agrada todo mundo, mas mesmo aqueles que torcem o nariz ao olhar para o estilo do jogo, deveriam dar uma chance, pois é um jogo bem divertido e que tem muitas horas de conteúdo para quem se dedicar a terminar o jogo por completo.

Se quiserem ver um pouco mais do jogo, assistam a análise em vídeo também.

  • Veja mais sobre jogos clicando aqui.
Escrito porPedro Henrique

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Siga nossas redes sociais

7,000FãsCurtir
3,084SeguidoresSeguir
4,356SeguidoresSeguir

Razer anuncia maior torneio regional de eSports da América Latina

0
Após o sucesso do Razer Invitational, competição caminha para outras regiões convocando competidores de eSports a representarem seus países.

The Walking Dead | Cena de momento íntimo causa nojo nos...

0
Cena de momento íntimo entre Negan e Alpha causou reações negativas nos fãs de The Walking Dead. Veja.
pt_BRPT_BR
en_USEN pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave