Meses após declarar em uma entrevista que Alvo Dumbledore (Jude Law), não seria “explicitamente gay”, em Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald, o diretor do longa, David Yates, voltou atrás e afirmou que a sexualidade do então professor de Hogwarts, estará “às claras” no filme.

Naquela entrevista, eu não disse que Dumbledore não era gay. Ele é“, disse Yates em entrevista à revista Empire. “Essa parte da narrativa imensa que Jo está criando, não foca em sua sexualidade, mas isso não quer dizer que estamos escondendo isso. A sua história de amor não está nesse filme particularmente, mas está claro no que você vê“, garantiu o cineasta.

A sexualidade do personagem veio à tona quando em 2007, J.K. Rowling, confirmou que Dumbledore era gay. “Algumas cenas que gravamos são momentos muito sensuais entre ele e o jovem Grindelwald (Johnny Depp)“, contou, afirmando que esse relacionamento terá um papel crucial no futuro dos filmes.

Segundo teorias de fãs, espalhadas pela internet, os adventos da nova franquia do Mundo Bruxo de J.K. Rowling, levam a crer que o embate final entre Alvo, seu irmão Aberforth e Grindelwald, que resultou na morte de Ariana, a filha caçula dos Dumbledore – essa cena pode ser lida no sétimo e último livro da saga Harry Potter, As Relíquias da Morte -, mas até o momento, nada foi confirmado.

Para Yates, é imprescindível retratar o personagem e também, mostrar seu passado, que será fundamental para que sua história caiba nos próximos filmes da franquia. “A história é sobre outras coisas, fundamentalmente, mas a história de Grindelwald e Dumbledore, daqui para a frente, será a história“, finalizou o diretor.

Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald estreia no próximo dia 15 de Novembro, nos cinemas brasileiros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui