sexta-feira, 24, setembro, 2021

Sob Pressão | Criadores e elenco falam sobre a 4ª temporada da série médica

Consagrada como uma série médica genuinamente brasileira, Sob Pressão, desde a sua estreia em 2017, retrata, através da dramaturgia, o sistema de saúde pública do país e as principais situações que fazem lotar os corredores das unidades de atendimento.

No dia 12 de agosto, a quarta temporada da obra estreia na TV Globo trazendo novos desafios para a equipe de profissionais de saúde da ficção, que dessa vez integram um hospital maior, localizado no Centro do Rio de Janeiro, com número elevado de pacientes e referência de atendimento na cidade. 

“A decisão de optarmos por um hospital de referência que não trata casos de Covid foi para abordar como a saúde pública ficou de certa forma paralisada durante a primeira parte da pandemia. Foi uma opção nossa dar foco às demais emergências e às situações clínicas eletivas que ficaram apagadas durante o ano passado. A Covid está presente, mas não estamos falando da pandemia e, sim, que a saúde pública continua”, afirma o diretor artístico Andrucha Waddington.

Em paralelo aos dramas com os quais enfrentam diariamente no trabalho, a equipe do Hospital Edith de Magalhães precisa lidar ainda com os desafios da vida pessoal. O casal Evandro (Julio Andrade) e Carolina (Marjorie Estiano), por exemplo, se depara com a chegada de Diana (Ana Flavia Cavalcanti), ex-namorada do médico, com uma criança doente a tiracolo. Com o casamento consolidado depois de uma fase conturbada, eles veem a relação sofrer um baque com a possibilidade de se tratar do filho de Evandro com Diana.  

Essa temporada para mim é especial porque toca num assunto muito importante, que é a família. Além disso, depois de o Evandro ter passado pelo Covid, por essa situação de quase morte, acho que ele passou a dar mais atenção para a vida pessoal. O desenho do personagem, no entanto, continua ali, e a gente nunca sabe o que vai acontecer, o que é muito bom”, confessa Julio Andrade. “Apesar de não existir um antagonista direto, o dilema da Carolina nesta temporada não se torna mais leve. O tema da vida dela agora é a maternidade. Os conflitos são gerados por meio disso, do que ela compreende como ser mãe, como família…”, complementa Marjorie.

Quem também enfrenta questões relacionadas à família é a médica infectologista Vera (Drica Moraes). Afastada do filho Leonardo (João Vitor Silva) após ter sido presa injustamente no passado, Vera está decidida a recuperar o tempo perdido com o jovem, que, na tentativa de criar laços mais fortes com a mãe, decide seguir seus passos e cursar medicina. Mas a pressão é grande e o desafio também. Para alcançar seus objetivos, ele acredita que precisa melhorar a concentração nos estudos e, de forma equivocada, decide fazer uso de medicamentos controlados, sem o conhecimento da mãe ou de qualquer outro médico. “Esse conflito com o filho traz uma outra perturbação para Vera: o mundo das drogas, do entorpecente ou de algo que alivie. É uma pauta que não pode parar de ser discutida nunca. Ao mesmo tempo, a temporada tem um paralelo da Vera com a Carolina, que também está ali às voltas com uma criança, o símbolo de um filho, entre ela e o Evandro”, comenta Drica. 

Nesta temporada, depois de viverem intensamente a luta contra o Coronavírus em um hospital de campanha, a equipe médica de Sob Pressão se junta a outros profissionais no Edith de Magalhães, como a recém-formada enfermeira Lívia (Barbara Reis), para se dedicar a outros casos de urgência. Dentre os temas da nova leva de episódios, se destacam ainda assuntos relacionados à deficiência intelectual, HIV na terceira idade, racismo, homofobia, violência urbana, guarda parental, abuso sexual, aborto, multiparentalidade, entre outros. “A gente tenta colocar em todas as temporadas de ‘Sob Pressão’ temas que são relevantes, mas a partir de perspectivas diferentes. Não é a primeira vez que falamos de HIV, de racismo, de feminicídio ou de homofobia. Infelizmente, no nosso país, precisamos voltar nesses assuntos para que eles voltem a ser discutidos. No caso do HIV, por exemplo, durante a nossa pesquisa para essa temporada, encontramos a informação de que ele tinha aumentado em 600% na terceira idade. A partir disso, estamos tratando o assunto sob uma nova ótica. Nosso objetivo é sempre tentar reforçar e ao mesmo tempo avançar nessas questões”, explica o autor Lucas Paraizo

Em cada um dos episódios, as inúmeras ‘doenças sociais’ – essas que levam a grande maioria dos pacientes para os hospitais –, a série conta com importantes nomes das artes cênicas em participações especiais, que ajudam a ampliar o debate e criar ainda mais aproximação com o público. Claudia Di Moura, Ary Fontoura, Arlete Salles, Ailton Graça, Grace Passô, Cyria Coentro, João Vitor Silva, Yanna Lavigne, Adriano Garib, Tatiana Tiburcio, entre outros, fazem parte da extensa lista. “A gente foi aprendendo, ao longo de ‘Sob Pressão’, que essas participações dão um brilho imenso e um respiro para a série. Devo muito a esses atores que abraçam essas participações”, pontua Lucas.

Outra parte importante de Sob Pressão é a locação, que sempre teve seu protagonismo desde a primeira temporada. Afinal é no hospital onde os personagens da série vivenciam dramas e enfrentam, muitas vezes, os principais desafios de suas vidas. Á frente da direção do hospital, Décio (Bruno Garcia) mostra seu amadurecimento profissional, que veio junto às suas escolhas pessoais feitas ao longo de sua trajetória na série. “É muito interessante você poder fazer um personagem avançar através do anos. Eu envelheci junto com o Décio; amadureci paralelamente a ele. É uma oportunidade magnífica para um intérprete ter a possibilidade de, juntamente com a proposta dos autores, fazer essa trajetória mais longa. É muito gratificante ter em mãos um personagem que vai se transformando com o passar do tempo, sendo que este tempo está de fato passando. Sou muito feliz com o Décio”, afirma. 

Respondendo diretamente a ele, o jovem médico Charles (Pablo Sanábio), exerce o cargo de chefe da emergência, função já desempenhada por Evandro e Carolina em temporadas passadas. Apesar da experiência que adquiriu nos últimos anos, tal cargo traz responsabilidades que Charles não consegue desempenhar. Por isso, quem assume o papel de chefe da Emergência é Dr. Mauro, personagem interpretado por David Junior no especial ‘Plantão Covid’, que retorna nesta nova leva de episódios.

Integrante recente da equipe, o neurocirurgião fala pouco, mas não tem receio de entrar em embates quando precisa. É metódico e está sempre atento para evitar erros médicos, resultado da culpa que sente por ter feito uma escolha errada no passado durante a cirurgia de uma paciente bailarina, que ficou impedida de dançar. De origem humilde, foi o primeiro de sua família a cursar uma faculdade. “O Mauro, como neurocirurgião, redobra a atenção nos momentos médico-paciente, principalmente no momento cirúrgico, tentando não repetir o erro  do passado. Acho que ele tenta, a cada paciente, se redimir do erro. Ele procura criar um pouco de paz interior por meio de cada novo paciente que consegue salvar”, analisa David Junior.

Caminhando ao lado da narrativa criada pelo autor Lucas Paraizo e os roteiristas Márcio Alemão, André Sirangelo, Pedro Riguetti e Flavio Araujo, além do elenco e dos times de cenografia, arte, figurino, caracterização e produção, a série conta com a direção de Mini Kerti, Rebeca Diniz, Pedro Waddington e Julio Andrade, equipe liderada pelo diretor artístico Andrucha Waddington. “Trabalhar ao longo da pandemia foi um aprendizado enorme para a nossa equipe. Foi um esforço hercúleo de todos nós. Tivemos uma preocupação muito grande de preservar a saúde e a segurança no trabalho”, diz o diretor artístico.

Esse trabalho minucioso e afinado entre autor, direção e equipe faz de Sob Pressão uma série reconhecida em diversos lugares do mundo. Elogiada pelo público e pela crítica, a narrativa da obra ganhou notoriedade internacional logo na primeira temporada, sendo exibida em festivais como Berlinale (Berlim) e TIFF (Toronto). Desde então, Sob Pressão vem conquistando reconhecimento: ganhou quatro prêmios no 31st   Festival International de Programmes Audivisuels (2018), em Biarritz, na França: melhor série; melhor interpretação feminina e masculina (para Marjorie Estiano e Julio Andrade, respectivamente); e melhor roteiro. Em 2019, Marjorie Estiano foi indicada ao Emmy Internacional de Melhor Atriz por seu trabalho na segunda temporada. Na Argentina, a série estreou na Telefe em janeiro de 2019 e consagrou-se entre os programas mais assistidos da TV aberta. A série foi exibida também em Portugal, no canal Globo, e, além da Argentina, já foi licenciada para mais de 65 países como Itália, Emirados Árabes, Catar, Egito, Equador, entre outros.

Uma Coprodução da Globo e Conspiração, Sob Pressão é escrita por Lucas Paraizo e colaboração de Márcio Alemão, André Sirangelo, Pedro Riguetti e Flavio Araujo, com direção artística de Andrucha Waddington e direção de Andrucha, Mini Kerti, Rebeca Diniz, Julio Andrade e Pedro Waddington. A série estreia em 12 de agosto e vai ao ar após Império.

Artigos Relacionados

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Instagram

Bombando

Mais vistos da semana

Siga Nossas Redes

Tem conteúdo exclusivo por lá
6,914FãsCurtir
2,961SeguidoresSeguir
4,241SeguidoresSeguir

Recentes

Conteúdo fresquinho

Thunder Fic's

Tudo sobre roteiro
pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave