sexta-feira, 18, setembro, 2020
Início Séries Críticas 'The Crown': A política britânica pelos olhos da Rainha Elizabeth II

‘The Crown’: A política britânica pelos olhos da Rainha Elizabeth II

"Deus salve a rainha!"

Só pelo fato de existir, a Netflix ganhou o coração daqueles que são apaixonados por filmes e seriados – tá, confesso que deixei escapar a minha predileção pessoal pelo serviço de streaming, mas e daí? Quem nunca optou por não sair e curtir aquele filminho ou maratonas de séries?

Diversas séries foram trazidas de volta aos corações dos “maratonistas de seriados” – aliás, isso deveria virar profissão e a Netflix gostou tanto disso, que vez ou outra, paga pessoas que são viciadas em séries para assisti-las, resenhá-las e dar nota para tal atração – como por exemplo, Full House (Três é Demais, no Brasil) e um revival com os mesmos personagens das temporadas anteriores (1987-1995) como Fuller House.

E também Gilmore Girls (Tal Mãe, Tal Filha), que assim que o revival que estreou no dia 25 de novembro (considerada oitava temporada) foi anunciado, as sete primeiras temporadas (2000-2007) foram lançadas de uma só vez para acalentar os corações dos admiradores de Loreai, Rory e companhia limitada. A Netflix também vem investido cada dia mais em produções próprias, tanto filmes quanto seriados. Atores consagrados como Adam Sandler e Jane Fonda fazem parte do casting da empresa e que lançaram filmes e seriados sob o selo de qualidade.

Recentemente, a Netflix apostou todas as suas fichas na série de maior custo de suas produções. Nunca se viu algo tão grandioso já feito. Não até agora. Com um orçamento de US$ 124 milhões (cerca de R$ 400 milhões), a série The Crown obteve um lançamento “pomposo” e uma aposta audaciosa. Traz no elenco nomes de peso e já bem conhecidos da cinematografia britânica, como Matt Smith, por exemplo, conhecido por interpretar “O Doutor”, na série Doctor Who (2010-2013).

The Crown

The Crown – a primeira realizada no Reino Unido – que estreou no dia 4 de novembro, traça a vida da Rainha Elizabeth II a partir de seu casamento em 1947 até os dias atuais. Dado esse momento, Philip é coroado “príncipe com sorte”, o rei George VI morre decorrente a um câncer de pulmão causado por um vício exacerbado de tabagismo e Elizabeth que já exercia algumas poucas funções reais, é nomeada e pouco tempo depois, coroada rainha da Inglaterra. A atriz Claire Foy, muito conhecida por estrelar produções da BBC e outras produções britânicas, empresta seu corpo e seu talento para interpretar Elizabeth. Aliás, que interpretação incrível!

A série, basicamente, trata sobre política britânica e mostra a rotina da recém-coroada Elizabeth com seus dilemas pessoais, compromissos como a governante da Inglaterra e de sua relação pessoal com Philip, seu marido – como lidar com seus mimos, birras e desejos. A atuação de Matt é sem dúvidas, uma das opções que vale a pena assistir a série e sua semelhança com o verdadeiro príncipe Philip é de “espantar”. A produção trata também como o governante do país possui relação com seus súditos e com o primeiro-ministro da época, Winston Churchill (John Lithgow).

the-crown-s1-2

Se notou algo de semelhante com o filme A Rainha, produção de 2006 e que trás no elenco a renomada e premiada atriz Helen Mirren no papel da monarca Elizabeth – aliás, Helen ganhou Oscar de melhor atriz por esse papel e também um Globo de Ouro, assim como o filme o mesmo prêmio na categoria melhor filme -, você é um bom observador. Peter Morgan, o roteirista do filme é também o criador da série juntamente com Stephen Daldry.

Na ocasião, Peter Morgan disse em entrevistas que a produção é sobre a luta pelo poder, a qual, de fato, é evidenciada nas atitudes dos personagens. Mas acima disto, The Crown é uma obra que trata da luta desesperada para se manter intacta a instituição e suas tradições frente à ameaça da modernidade, que sempre chega com o passar do tempo.

Mesmo com tanta “pompa real”, parece que a série não agradou muito os espectadores e assinantes. De acordo com a coluna Notícias da TV, do site UOL, The Crown é a segunda pior estreia do ano na Netflix, ganhando das séries Bloodline, Marco Polo e Flaked, respectivamente, e obteve nos EUA, cerca de 496 mil visualizações – o que perto de outras séries com o selo próprio, é pouco.

the-crown-s1-1

De acordo com Morgan e Daldry, The Crown deverá ter seis temporadas, no total mas a Netflix deseja gravar apenas mais duas temporadas (três, no total), o que não agradou muito aos criadores da série – provavelmente por conta dos índices baixos de audiência.

Aqueles que gostam de dramas históricos encontrarão em The Crown uma série que vale a pena ser acompanhada. Aqueles que gostam mais de ação, tensão e intrigas vão se decepcionar: a narrativa está mais para Downton Abbey (sem a presença dos criados) que para House of Cards – ao menos nesta primeira temporada, que conta com 10 episódios com duração de 55 minutos aproximadamente.

A segunda temporada encontra-se em processo de filmagem e tem estreia prevista para o próximo ano. A história deverá ser situada na década de 60, período em que mais de vinte países se tornaram independentes da Grã-Bretanha. Nesta época, a Inglaterra teve três Primeiro Ministro: Harold Macmillan (1957-1963), Sir Alec Douglas-Home (1963-1964) e Harold Wilson (1964-1966), sendo os dois primeiros do partido conservador e o último do partido trabalhista (o primeiro no reinado de Elizabeth). Só nos resta aguardar como será o ritmo da próxima temporada.

Entrementes, a série agradou: a riqueza de detalhes pode ser vista nos cenários, no figurino e também na preparação do elenco ao se portar como um verdadeiro membro da monarquia – a tirar pelo ar que todo britânico tem desde o falar até o comportamental. Dizem que britânicos agem dessa forma por se sentirem parte da família real (risos) -. Nem tudo são flores, luxo e requinte e até os meros mortais ou os “inalcançáveis”, como os membros da família real da Inglaterra, tem lá seus precalços e momentos como um súdito qualquer.

Veja mais sobre The Crown

Quer comentar sobre as produções com pessoas que possuem o mesmo interesse? Entre no nosso grupo do facebook e comece a discussão!

Nota do Thunder Wave
A série mostra de uma maneira muito interessante a vida da Rainha Elizabeth II.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Siga nossas redes sociais

7,011FãsCurtir
3,084SeguidoresSeguir
4,361SeguidoresSeguir

Brooklyn Nine-Nine | Série exibirá episódio sobre brutalidade policial na 8ª...

0
Brooklyn Nine-Nine vai exibir uma história sobre a brutalidade policial na 8ª temporada. Depois de supostamente desfazer-se de pelo menos quatro episódios...

Crítica: Greenleaf – 3ª Temporada

6
Desde que Greenleaf estreou no catálogo da Netflix Brasil, a série arrebatou a atenção e também, a predileção da audiência. Já de cara, a...
pt_BRPT_BR
en_USEN pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave