Tanto para roteiristas iniciantes quanto para os que estão a mais tempo no mercado, existe uma prática importante quando se trata de projetos pessoais: As Oficinas de Roteiro. Disponíveis em diversos formatos, as oficinas ensinam como formatar seu roteiro de maneira prática e as mais completas entregam a oportunidade de sair delas com um projeto finalizado.

Esse é o caso da Oficina Prática de Roteiro da Fábrica de Ideias Cinemáticas, da qual pude testar a dinâmica. Nesse módulo, a proposta foi além de ensinar e todos os participantes puderam trabalhar em conjunto nos seus projetos pessoais para aprender na prática como finalizar seus projetos da melhor maneira, encarando o temido primeiro tratamento.

Qual a vantagem disso?

Para alguns, pode parecer estranho trabalhar sua ideia com outras pessoas, ainda mais em um ramo onde boas ideias são praticamente ouro e sempre existe aquele medo de alguém roubar o que foi exposto. Quanto a isso, não é preciso se preocupar, além de ter pessoas de confiança nesses grupos, os registros prévios asseguram seus direitos.

Ter opiniões externas sobre sua história é algo muito valioso, já que é possível ver a reação que o público teria ao vê-la. Você está apresentando para pessoas que, diferente de quem está criando, não sabem onde essa trama irá chegar e o que acontecerá em seguida. A oportunidade de testar o entendimento do seu roteiro, se a dinâmica e tons estão corretos e se a premissa consegue prender a atenção é algo muito importante antes de ter o temido pitching com as empresas e descobrir só depois que seu projeto não estava estruturado o suficiente para a venda.

A grande vantagem fica nos detalhes que o(a) roterista podem deixar passar quando está escrevendo um grande projeto, habito mais do que comum já que a construção desse microuniverso é um trabalho árduo e nem sempre é possível pensar em tudo. As diferentes opiniões, contando com pontos de vista pessoais de cada participantes, mostram tudo que pode estar funcionando mal nesse projeto e como arrumar, sempre com um profissional da área dando sua preciosa opinião final.

Pra finalizar, ainda temos o networking que é feito nesses casos, com vários contatos que podem ser levados para a vida profissional.

Vale o investimento?

Sim, e muito! Custando menos de 500 reais, a oficina oferece 64hrs divididas em 16 encontros, que contam com a turma e professores renomados na área. Se colocar no papel, uma consultoria (que conta apenas com a opinião pessoal de um profissional), requer um investimento bem mais elevado e não tem o acompanhamento ao longo do processo de escrita.

Resumindo

Para aperfeiçoar seus projetos e ter uma luz sobre a aceitação que ele terá quando colocado a teste, as Oficinas Práticas de Roteiros são ótimas opções, principalmente pelo custo moderado de investimento em comparação com consultorias individuais e o acompanhamento dos colegas ao longo do curso. Geralmente o grupo sai cada um com seu projeto formato da melhor maneira possível e pronto para venda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui