sexta-feira, 22, janeiro, 2021
Início Artigos Tudo em uma mochila

Tudo em uma mochila

Qual a melhor concepção de vida? Aquela que conseguimos levar, ou seja, leve ou pesada?
O que é mais fácil levar: uma mochila leve ou uma cheia? Mas leve ou cheia em que sentido?
A vida é cheia de pontos de interrogação. Pensamos onde estaremos quando tivermos nossos 20, 30… 40 anos de idade. O que estaremos fazendo, o que teremos de vitórias e até mesmo com quem está ao nosso lado.
Ultimamente começo a ver a vida como uma mochila. Levar apenas o que preciso para viver, ou seja, as roupas que depois de sujas, lavo e passo e guardo para o novo dia.
Sem fotos para me lembrar de algo que foi feliz ou triste. Afinal de contas, os relacionamentos de hoje parecem serem superfluos.
Lembro de uma época boa em que enviávamos cartas, recebíamos as cartas… usávamos telefone para falar com alguém que estava longe. Era algo mais demorado e isto trazia saudades.
Esta conversa de “amor de praia não sobe a serra” ou “longe dos olhos, longe do coração”, eram piadas quando não queríamos algo sério. Porque na realidade, cultivávamos algo bom dentro de nós.
A saudade de uma moça que conhecia na praia e a esperança de reve-la no próximo verão era algo gostoso. E até mesmo ter o telefone dela e ligar quando estivesse em casa.
Tinha uma moça que gostava muito, a Michele. Todos os dias pegavamos o onibus juntos depois da escola. Ligava para ela sempre. Mas era eu que ligava. Um dia desisti, simples assim.
Ela me ligou duas semanas depois e eu fui simples e direto com respostas tudo bem, nada demais e pronto. Nunca mais nos falamos.
Tinha este lado também. Se você não fosse correspondido, uma hora tudo isto acabava. Não havia tempo para brincadeiras com os sentimento de outras pessoas.
Eram tempos mais simples. Hoje com a internet e os celulares, tudo é mais rápido. Facilitou conhecermos pessoas do mundo inteiro. Mas ao mesmo tempo também as distanciou.
Hoje queremos que as pessoas prestem mais atenção na gente naquela hora. Ou simplesmente queremos abraçar o mundo e conversar com várias ao mesmo tempo.
Onde está a atenção que deveria ser dada para determinada pessoa? Até mesmo os celulares conseguem te colocar para falar com várias pessoas ao mesmo tempo.
As mulheres queriam atenção e davam atenção. Hoje continuam querendo, mas conversam com vários homens ao mesmo tempo e querem a atenção de todos. Virou o melhor lance, aquele que me dá a melhor atenção.
Por este motivo colocar a vida em uma mochila. Colocando coisas leves.
Amizades, família, namoros… são tudo compromissos. São bons? Lógico que são.
É algo que te segura e ajuda nos momentos dificeis. Por este motivo esvaziar a vida e ver o que realmente irá colocar de bom dentro dela.
É dificil, pois temos que olhar o que estamos jogando fora. Coisas que nos apegamos e que são dificeis de se jogar. Talvez precisemos de uma ajuda… de um lixo bem grande em alguns casos.
E o que vai ficar dentro da sua mochila?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Siga nossas redes sociais

6,954FãsCurtir
3,084SeguidoresSeguir
4,349SeguidoresSeguir

Crítica | O Céu da Meia-Noite

0
Tirando os tropeços da adaptação da obra escrita por Lily Brooks-Dalton, o tom mais encantador de O Céu da Meia-Noite, está na arte, nas atuações e na direção do nosso galã que nesse longa, Clooney está longe de arrebatar corações. O seu personagem rabugento se encontra no limite da saúde e de suas lembranças que são revisitadas no decorrer do filme. São momentos marcantes e emocionantes.

The Walking Dead | Cena de momento íntimo causa nojo nos...

0
Cena de momento íntimo entre Negan e Alpha causou reações negativas nos fãs de The Walking Dead. Veja.
Tudo em uma mochila 5

Um adeus a Merlin

pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave