Mais uma série que quase foi encerrada sem um final que respondesse todas as questões sobre o mistério envolvendo o voo 828. A série Manifest conta uma intrigante história de um grupo de passageiros que saiu da Jamaica para os Estados Unidos e simplesmente desapareceu no caminho. Após mais de cinco anos e todos os passageiros sendo considerados mortos, eles reaparecem misteriosamente, mas desembarcando no futuro. A trama foi criada por Jeff Rake (Boston Legal e Os Mistérios de Laura) e estreou na emissora americana NBC em 2018. Em 2021, a produção foi cancelada após 3 eletrizantes temporadas. Resgatada pela Netflix, a quarta e última temporada chegará no início de novembro.

Antes de maratonar a 4ª temporada, vamos fazer um recap das anteriores que já estão no catalogo da Netflix. Cheia de mistérios e reviravoltas, a produção é uma boa pedida para fãs de suspense e drama.

Inspiração

Criada por Jeff Rake, a série com três temporadas já lançadas, estreou originalmente em 2018 como uma produção da NBC. Após seu cancelamento em 2021, e vários meses de negociações e apelo do público, a produção foi resgatada pela Netflix. Com acontecimentos inexplicáveis, a base da trama se inspira em acontecimentos reais.

Voo MH370

Tudo sobre | Manifest 1
Especialista diz que o voo MH370 foi jogado de propósito no mar / Reprodução Veja

De acordo com o criador, uma das inspirações para a série foi o caso do voo 370 da Malaysia Airlines, um Boeing 777 que desapareceu misteriosamente em 8 de março de 2014. O avião saiu da Malásia com destino à China levando mais de 230 passageiros, no entanto, após 38 minutos, perdeu a comunicação com o controle de tráfego e nunca chegou ao país vizinho.

Segundo as imagens de satélite analisadas nas investigações, concluiu-se que a aeronave voou por várias horas após ter desaparecido dos radares, com todos os sistemas de comunicação desligados, o que pode indicar que o avião foi sequestrado. Em 24 de março daquele mesmo ano, o governo da Malásia fez o comunicado de que o voo 370 teria caído no Oceano Índico, porém, em perímetro não localizado. Segundo as autoridades, não haviam sobreviventes.

O mais curioso é que mesmo com as declarações, nem os destroços do avião quanto os corpos dos passageiros foram identificados. As buscas por partes supostamente afundadas do avião se estenderam por mais de quatro anos e contaram com a mobilização de diversos países. Infelizmente, tudo o que se tem até hoje são teorias do que pode ter acontecido com o 370 da Malaysia, e nenhuma resposta concreta. Em fevereiro deste ano, oito anos depois do desaparecimento do voo, uma equipe de buscas australiana liderada pelo engenheiro aeroespacial Richard Godfrey, retomou as buscas pelo MH370. Apesar dos esforços, nada foi encontrado.

A ideia

Tudo sobre | Manifest 2
Criado e parte do elenco principal / Reprodução

Jeff Rake já comentou algumas vezes como o caso do desaparecimento do voo 370 serviu como inspiração para que a história de Manifest fosse escrita, ainda que a ideia para a série tenha surgido antes disso. Mas antes do desastre fatal, foi bem difícil para a trama sair do papel para as telinhas, porque a premissa não tinha tanta popularidade na época em relação a outros temas mais palpáveis e rentáveis.

Segundo o roteirista, ele começou a desenvolver a história durante uma viagem de família. O roteiro deveria focar na união e separação de personagens, e durante bastante tempo tentou aplicar o conceito em diferentes premissas, porém, sem sucesso quando as apresentava para produtores.

Com o desaparecimento do voo da Malaysia Airlines, ele decidiu aplicar o que já tinha criado, na realidade de um avião que desapareceu sem deixar rastros e ressurgia com seus passageiros anos depois. Após o acontecimento da vida real, a ideia pensada por Rake  passou a ser muito mais aceita, e finalmente em 2016, ele conseguiu um contrato de produção com a NBC.

Por que a série da NBC foi cancelada?

Ninguém imaginaria que a série seria uma das canceladas até que Jeff Rake por meio das suas redes sociais fez o seguinte comunicado: “Estou devastado pela decisão da NBC de cancelar a nossa série. O fato de termos a produção paralisada na metade é um verdadeiro soco no estômago, para não dizer mais. Espero que possamos encontrar um novo lar. Os fãs merecem um final para essa história”.

Porém, foi o site Deadline que anunciou o cancelamento de Manifest em 14 de junho. Originalmente, a série teria 06 temporadas, mas a trama entrou para a lista das canceladas da NBC junto com A Playlist Extraordinária de Zoey (interessante, por sinal) e Debris. O motivo aparentemente foi a audiência. O terceiro ano da produção não conseguiu segurar os números obtidos pelas anteriores, caindo em 31% na faixa de espectadores de 18 a 49 anos.

Mesmo com uma base de fãs fidelizada, a emissora esperou até o último segundo para fazer o anúncio do cancelamento. Felizmente, o criador e o elenco afirmaram que aceitariam continuar a série em outra emissora/produtora se tivessem a oportunidade. Muitas séries foram canceladas e assim como The Killing que foi uma das resgatadas pela Netflix. The Manifest também teve seu retorno após ser cancelada pela Fox. Este ano, no dia 04 de novembro, a série retorna para o seu gran finale pelas mãos da Netflix.

Elenco

Com um elenco carismático, a trama é liderada por Melissa Roxburgh (Star Trek Beyond) como Michaela Stone, uma passageira do 828 e detetive da NYPD. Além dela, temos Josh Dallas, de Once Upon a Time, é Ben Stone, o irmão de Michaela. Ele também estava no voo 828. A atriz Athena Karkanis (House of Cards) vive Grace Stone, a esposa de Ben. Já J.R. Ramirez (Arrow) é Jared Vasquez, o ex-noivo de Michaela, que também trabalha na polícia de Nova York.

O elenco de Manifest conta também com Luna Blaise (Fresh off the Boat) que interpreta Olive Stone, a filha de Ben e Grace, Jack Messina (The Marvelous Mrs. Maisel) é Cal, o irmão gêmeo de Olive e os demais atores Parveen Kaur (American Gods), Matt Long (Motoqueiro Fantasma), Holly Taylor (The Americans), Daryl Edwards (Law & Order).

1ª Temporada

Tudo sobre | Manifest 3
Com boas atuações, a série tem um roteiro que anda em círculos e se mostra perdida ao se aproximar do final / Reprodução

Como dito anteriormente, a série gira em torno de um mistério, que tem como epicentro o sumiço de um avião, o voo 828 não apenas desaparece dos radares e encontra seu fim no fundo de um mar, mas reaparece 05 anos e meio depois de seu sumiço, e nenhum dos 191 ocupantes envelheceu um dia sequer ou sofreu algum tipo de ferimento. Com plots que nos recordam do clássico Lost, Manifest, nos apresenta rapidamente a alguns detalhes que se estabelecem já no primeiro episódio, criando alguns relacionamentos que serão desenvolvidos no decorrer do primeiro ano e retomado em acontecimentos futuros, assim como os mistérios que permeiam o sumiço e o reaparecimento do voo 828 de forma repentina.

Por meio da família Stone, e seus integrantes Ben (Joshua Dallas), Cal (Jack Messina), Michaela (Melissa Roxburgh) – que estavam no voo 828 -, Olive (Luna Blaise) e Grace (Athena Karkanis) – que foram obrigadas a viver por 5 anos e meio longe da sua família, que elas pensavam estar morta – vemos como tudo isso influencia a interação da vida daqueles em que a série gira em torno.



Os personagens que “retornaram”, passam a receber “chamados”, que os levam a lugares e ao encontro daqueles que precisam de ajuda. De forma comprometida, a família Stone começa a levar esses chamados a sério, e acabam descobrindo que fazem parte de um emaranhado de intrigas, além de estarem mais conectados com os integrantes do voo 828 do que pensavam. Com reviravoltas questionáveis, a trama consegue surpreender em alguns momentos.

Com boas atuações, a série tem um roteiro que anda em círculos e se mostra perdida ao se aproximar do final. Com pontas soltas e personagens ignorados, a trama apresenta uma premissa interessante, mas precisa acertar os pontos para não cair no desgosto do público que se assistir de uma só vez… corre o risco de não retornar para assistir as demais temporadas.

2ª Temporada

Tudo sobre | Manifest 4
Infelizmente, o segundo ano está bem superficial e apresenta muitos fatos que não tem o intuito de resolver / Reprodução

O segundo ano de Manifest conta com 13 episódios que foram ao ar ao longo de 2020. A trama não se saiu tão bem quanto se esperava após um início interessante, mas capenga. Com elementos de roteiro e complicações desnecessárias, o foco continua na família Stone – os principais investigadores e protetores dos passageiros do voo 828 -, mas os demais passageiros ganham mais destaque ao longo da segunda temporada. 

Com tantas complicações e acontecimentos sem nexo, o questionamento que é levantado é se os roteiristas e produtores sabem para onde estão levando a série ou se eles têm ao menos uma noção de para onde não querem ir. Com as pontas soltas da primeira temporada, nada foi feito para resolver os ganchos e a história vai gradualmente ficando enfadonha.

O arco da família Stone se mostra confuso, pois a série flerta o tempo todo com espiritualidade e seus chamados. Por mais que pareçam divinos, os personagens são falhos e precisam compreender sua responsabilidade diante do mundo e diante das ameaças que não apenas os sobreviventes do voo 828 podem encarar.

Infelizmente, o segundo ano está bem superficial e apresenta muitos fatos que não tem o intuito de resolver. Em um formato mais curto do que sua primeira temporada, Manifest tem pontos que precisam ser abordados, mas a produção da série não sabe o que fazer ou como fazer. A urgência do temido “dia da morte”, é algo que os protagonistas deixam de tentar resolver e como foco, a trama aposta na vida ou morte de um outro personagem e isso prejudicou a série.

3ª Temporada

Tudo sobre | Manifest 5
Com desenvolvimento preguiçoso e lerdo, a aparição de novos personagens causam uma aceleração à trama que era necessária / Reprodução

O terceiro ano de Manifest aposta no divino. Os Stone continuam tentando colocar os passageiros no caminho certo, a fim de evitar que o bote dos sobreviventes “fure” após alguns passageiros do voo 828 se recusarem a atender os chamados. Enquanto a trama se desenrola, acompanhamos a participação de outros passageiros que veem a intervenção de Ben – ele vai até Cuba pegar a cauda do avião que ele viu explodir – como algo que pode levar à morte de todos os outros, principalmente quando este passa a atuar ao lado da NSA e alguns dos sobreviventes passam a ter um chamado em que uma nuvem negra parece sair da instalação onde quase todo o avião é estudado.

A presença de novos personagens traz a urgência que a trama precisava ao longo da temporada anterior enquanto se apoiava quase que inteiramente em solucionar o dia da morte de Zeke. Além disso, vemos falsos profetas e passageiros surgindo, os Stone como a serem vistos como uma ameaça que podem colocar tudo a perder. Um ponto interessante é que Angelina (Holly Taylor) parece ter sido apresentada na temporada apenas para levar nossos personagens ao limite. Mas não apenas isso, uma maior participação de Eagan (Ali Lopez-Sohaili) serve quase sempre como um contraponto, mas sobretudo, funciona como um personagem cujo papel ainda vai crescer e talvez melhore em alguma das duas partes da 4ª temporada.

Com desenvolvimento preguiçoso e lerdo, a aparição de novos personagens causam uma aceleração à trama que era necessária, algo que faltava à história desde o início da primeira temporada. Infelizmente, a construção da série é defasada e pobre, trazendo uma explicação bem simplista com o uso do “divino”. A preocupação é continuar em círculos e não resolver nenhum dos mistérios que levantou.

O que esperar da 4ª Temporada?

Tudo sobre | Manifest 6
A temporada tem muito mistério para resolver / Reprodução

Após um cancelamento repentino, a série retorna com um novo lar e com um desfecho para encerrar sua trama da forma mais completa possível. Se você já assistiu as temporadas anteriores, deve estar ansioso para ver os acontecimentos da quarta temporada. Mas antes, vamos de novidades. Saiba o que já sabemos sobre a sequência de Manifest que chegará em breve à Netflix.

Gravações e enredo

Pouco tempo depois de ter anunciado o resgate da série da NBC, a Netflix divulgou a data de início das gravações, no caso, 18 de novembro do ano passado. Considerando que um primeiro teaser do quarto ano foi divulgado na Semana Geeked do streaming no mês de Junho, já estava tudo fechado para a estreia da temporada quatro da série. 

Como nada é perfeito, e por ser o capítulo final, a série não vai retomar da onde parou. Terá um salto temporal. Em entrevista recente, o ator Josh Dallas, que vive Ben na série, revelou que a história da 4ª temporada iniciará com um salto temporal de dois anos. Isso ocorre porque a trama deveria ter mais duas temporadas a mais – 06 no modelo original -. Contudo, a Netflix aprovou apenas mais um ano para encerrar o programa. Geralmente com as outras resgatadas é assim.

A trama vai trazer os personagens um pouco mais aflitos, pois essa passagem significa que os passageiros do 828 estão mais próximos de suas datas de morte ao completar 05 anos desde seu retorno misterioso. No entanto, algumas pontas soltas precisam ser explicadas como a morte de Grace no último episódio. Embora os fatos indiquem que a personagem Angelina seja a culpada pela morte da esposa de Ben, há mistério escondido nesse acontecimento, pois no momento do crime, a série não mostra o que aconteceu exatamente, abrindo uma brecha para que tenha sido outra pessoa a cometer o crime. Esse ponto será um dos momentos mais altos da quarta temporada, além claro, o que está por trás do sumiço do voo 828.

O capítulo final

A partir de amanhã, os fãs de “Manifest” poderão assistir os episódios da 4ª temporada da série no catálogo da Netflix junto com as anteriores. Já é certo que com o tão aguardado final, o título ranqueie entre as produções mais assistidas do streaming nas próximas semanas.

Considerando a repercussão que séries como “Stranger Things” teve ao ser lançada em blocos distintos, a streaming optou por seguir a mesma estratégia com “Manifest”. Por este motivo, a trama será liberada em dois volumes inéditos. O primeiro deles, com os 10 primeiros episódios da temporada, chegará ao catálogo às 4:00h (horário de Brasília) desta sexta-feira (4).

Sem data para estreia do segundo volume da temporada, com os 10 capítulos finais do drama, novas informações oficiais devem ser confirmadas em breve pela gigante de mídia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui