sexta-feira, 18, setembro, 2020
Início Filmes Críticas Crítica: Whiplash- Em Busca da Perfeição

Crítica: Whiplash- Em Busca da Perfeição

Whiplash- Em Busca da Perfeição (Whiplash) já agrada logo na premissa original, por mostrar a dedicação de um aspirante à baterista de Jazz. Sim, um baterista! Quantos dos filmes que mostram dificuldades ou superações de um musico são focados no baterista?

O dedicado estudante de musica Andrew (Miles Teller)sonha em ser um grande baterista. Para isso ele precisa se destacar e entrar na banda do rigoroso professor Terence Fletcher (J.K.Simmons), que pode ser facilmente confundido com um general do exército. Fletcher usa métodos duros, chegando a fazer terror psicológico e usar de agressões físicas, pois acredita que consegue revelar o verdadeiro talento do aluno levando-o ao extremo.

Whiplash
Whiplash- Em Busca da Perfeição | Imagem: Sony Pictures

No decorrer do longa acompanhamos o esforço e dedicação de Andrew tentando ser bom o bastante para os padrões de Fletcher. O grande destaque do roteiro é a construção dos personagens, Fletcher consegue deixar opiniões divididas sobre estar certo ou errado em seus métodos. Enquanto achamos que ele está sendo muito bruto com os alunos, podemos ver que dá resultado, deixando a dúvida se devemos contestar ou agradecer Fletcher por despertar o talento dos meninos.

A atuação de J.K.Simons é um show a parte. Sua transição de sarcasmo para pura raiva é nada menos que divina, o ator não deixa dúvidas que sua indicação ao Oscar foi mais do que merecida. Miler Teller não se destaca tanto quanto Simons, mas também agrada na atuação, mostrando na pele seus esforços e o sofrimento de ter que escolher entre ter uma vida social ou treinar, por exemplo. Teller é um ator que vem agradando bastante ultimamente, cada vez se destacando mais e recebendo papéis mais importantes, o mesmo mostrou que tem talento ao representar um personagem tão diferente do que estamos acostumados a ver em filmes como Divergente, Remake de Footloose e Namoro ou Liberdade. Acredito que será um astro reconhecido rapidamente.

A direção de Damien Chazelle merece uma menção de honra. Os cortes e closes foram muito bem empregados, mesmo que usados em cenas um pouco exageradas, a direção foi impecável. Não existe nada melhor para a qualidade de um filme do que saber quando terminar, e o a cena final de Whiplash dá vontade de levantar e aplaudir o perfeito timing em que Damien encerrou o longa.

Mesmo com alguns pequenos erros na produção, Whiplash é uma história motivacional e é isso que realmente importa. Qualquer defeito é esquecido quando somos totalmente envolvidos pelo roteiro e pela maravilhosa trilha sonora de Jazz.

Veja a ficha técnica e elenco completo de Whiplash- Em Busca da Perfeição

Nota do Thunder Wave
O longa se destaca pela atuação de J.K Simons e a incrível direção de Damien Chazelle, que relata com maestria esse drama.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por Favor insira seu nome aqui

Siga nossas redes sociais

7,011FãsCurtir
3,084SeguidoresSeguir
4,361SeguidoresSeguir

Brooklyn Nine-Nine | Série exibirá episódio sobre brutalidade policial na 8ª...

0
Brooklyn Nine-Nine vai exibir uma história sobre a brutalidade policial na 8ª temporada. Depois de supostamente desfazer-se de pelo menos quatro episódios...

Crítica: Greenleaf – 3ª Temporada

6
Desde que Greenleaf estreou no catálogo da Netflix Brasil, a série arrebatou a atenção e também, a predileção da audiência. Já de cara, a...
pt_BRPT_BR
en_USEN pt_BRPT_BR
Thunder Wave-Filmes, Séries, Quadrinhos, Livros e Games Thunder Wave